Edital Concurso LAFEPE 2013




ANEXO ÚNICO – EDITAL

1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES:

1.1. O Concurso Público de que trata este Edital visa ao preenchimento de 315 (trezentos e quinze) empregos públicos, sendo, 58 (cinquenta e oito) para profissionais de nível superior e 257 (duzentos e cinquenta e sete) de nível médio/técnico,conforme detalhamento constante do Anexo I, para atuarem no Laboratório Farmacêutico de Pernambuco – LAFEPE.

1.2. As contratações decorrentes deste Concurso serão efetivadas mediante contrato de trabalho, sob regime da CLT.

1.3. O Concurso será realizado em uma única etapa, de Prova Objetiva de Conhecimentos, eliminatória e classificatória, exceto para o emprego público de Farmacêutico Industrial, para o qual haverá uma segunda etapa, constituída de Prova de Títulos, esta com caráter classificatório.

1.3.1. A prova objetiva visa avaliar o grau de conhecimento e habilidade do candidato para o desempenho das atribuições do emprego público e terá caráter eliminatório e classificatório.

1.3.2. A prova de títulos, voltada apenas para os candidatos ao emprego público de Farmacêutico Industrial, visa avaliar o grau de formação acadêmica do candidato e terá caráter classificatório.

1.4. Aos atos advindos da execução do Concurso Público, para os quais é exigida ampla divulgação, será utilizado o endereço eletrônico www.upenet.com.br, como forma de garantir a transparência do processo, devendo apenas o resultado final do certame ser publicado no Diário Oficial do Estado de Pernambuco, através de Portaria Conjunta SAD/LAFEPE.

1.5. Sem prejuízo do disposto no subitem anterior, poderá ser dada a publicidade dos atos em jornais de ampla circulação ou em outro veículo de comunicação.

1.6. A Prova Objetiva de Conhecimentos será realizada no Recife e nos municípios de Petrolina, Garanhuns, Caruaru e Palmares.

1.6.1. O Candidato indicará, no ato de inscrição, o local de sua preferência para realização da prova, independentemente de sua opção de lotação.

1.6.2. Na hipótese de não haver prédios suficientes para abrigar a quantidade de candidatos inscritos no Concurso , o IAUPE poderá designar municípios circunvizinhos aos previstos no subitem anterior,visando à realização das provas.

1.7. São de responsabilidade exclusiva dos candidatos as despesas necessárias à sua participação na presente seleção, inclusive as decorrentes de deslocamento e hospedagem, mesmo no caso de modificações de datas ou locais de prova.

1.7.1. Poderá ocorrer alteração da data das provas até 24 (vinte e quatro) horas que antecedem a aplicação, por motivo de caso fortuito ou força maior.

1.8. O candidato deverá indicar o emprego público e sua opção de lotação no ato de inscrição, que não precisa ser o mesmo de sua preferência para realização da prova. Os empregos públicos e locais de lotação disponíveis são os indicados no Anexo I.

1.9. Não existindo interessado ou candidato aprovado para uma determinada localidade, poderão ser convocados para preencher as vagas remanescentes os aprovados e não classificados com opção para outras localidades, se, quando convocados, manifestarem expressa concordância, observada rigorosamente a ordem geral de classificação.

1.10. Na hipótese de não preenchimento da vaga, apesar da convocação especial prevista no subitem anterior, a mesma será remanejada a critério da Administração, observados os limites financeiros impostos pela CPP – Câmara de Política de Pessoal.

2. DAS VAGAS

2.1. As vagas destinadas ao Concurso Público estão distribuídas na forma prevista no Anexo I,devendo ser preenchidas pelos critérios de conveniência e necessidade do Laboratório Farmacêutico do Estado de Pernambuco Governador Miguel Arraes S/A – LAFEPE, respeitada a ordem de classificação constante da homologação do resultado final do Concurso .

2.1.1. Antes de realizar a inscrição, o interessado deverá certificar-se das atribuições, requisitos específicos do emprego público e lotação, conforme previsto no Anexo I deste Edital.

2.1.2.Para ocupar possíveis vagas que surjam durante o período de validade do Concurso , por desistências, rescisões ou criação de novas vagas, poderão ser convocados candidatos aprovados não inicialmente classificados para emprego público/lotação onde se deu a vaga, respeitando-se o quantitativo de vagas reservadas para pessoas com deficiência e observando-se sempre a ordem decrescente de notas.

2.2. DAS VAGAS DESTINADAS ÀS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

2.2.1. Do total de vagas ofertadas por Emprego público e lotação neste Edital, o mínimo de 3% (três por cento)será reservado para pessoas com deficiência, em cumprimento ao que assegura o artigo 97, inciso VI,alínea “a”, da Constituição do Estado de Pernambuco, observando-se a compatibilidade da condição especial do candidato com as atividades inerentes às atribuições do emprego público para a qual concorre.

2.2.2. Serão consideradas pessoas com deficiência aquelas que se enquadrem nos critérios estabelecidos pelo Decreto nº 3.298 de 20.12.1999 e suas alterações, que regulamenta a Lei Federal nº 7.853 de 24/10/1989.

2.2.3. Os candidatos que desejarem concorrer às vagas reservadas para pessoas com deficiência deverão, no ato da inscrição, declarar essa condição e especificar sua deficiência.

2.2.4. Os candidatos que se declararem pessoas com deficiência, participarão do certame em igualdade de condições com os demais candidatos, no que se refere ao conteúdo, local e horário (da prova), critérios de aprovação e à nota mínima exigida, em conformidade ao que determina o artigo 41, inc. I a IV do Decreto nº 3.298/99 e suas alterações.

2.2.5. O candidato que não declarar no ato da inscrição ser pessoa com deficiência, ficará impedido de concorrer às vagas reservadas, porém, disputará as de classificação geral.

2.2.6. A classificação e aprovação do candidato não garante a ocupação da vaga reservada às pessoas com deficiência, devendo ainda, quando convocado, submeter-se à Perícia Médica que será promovida pelo Núcleo de Supervisão de Perícias Médicas e Segurança do Trabalho – NSPS, do Instituto de Recursos Humanos do Estado de Pernambuco – IRH, ou entidade por ele credenciada.

2.2.7. No dia e hora marcados para a realização da Perícia Médica, o candidato deverá apresentar o Laudo Médico, conforme Anexo V deste Edital, atestando o tipo, o grau ou o nível da deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doença – CID e indicando a causa provável da deficiência.

2.2.8. A Perícia Médica decidirá, motivadamente, sobre a qualificação do candidato enquanto pessoa com deficiência, observando obrigatoriamente os critérios estabelecidos pelo Decreto nº 3.298 de 20.12.1999; e,

2.2.8.1. O candidato que, após a Perícia Médica, não for considerado pessoa com deficiência terá seu nome excluído da lista de classificados para as vagas reservadas. No entanto, permanecerá na lista de classificação para as vagas de concorrência geral.

2.2.8.2. Caso a perícia médica confirme a deficiência declarada pelo candidato, ele será contratado nessa condição, ficando a cargo de uma equipe multidisciplinar, instituída nos moldes do art. 43 do Decreto Federal nº 3.298/99, a avaliação da compatibilidade entre a natureza da deficiência apresentada pelo candidato e as atribuições inerentes ao emprego/especialidade por ele postulado.

2.2.8.2.1. A equipe multiprofissional referida acima terá a seguinte composição, sob a presidência do primeiro membro:

a. 01 (um) médico perito indicado pelo LAFEPE;

b. 02 (dois) profissionais da Superintendência Estadual de Apoio às Pessoas com Deficiência – SEAD;

c. 02 (dois) profissionais do LAFEPE que ocupem o emprego a que o candidato com deficiência esteja concorrendo, ressalvada a hipótese de não haver tal número de profissionais exercendo o emprego postulado, caso em que o número de integrantes da comissão poderá ser proporcionalmente reduzido;

2.2.8.2.2. Constatada a não compatibilidade entre a natureza da deficiência apresentada pelo candidato e as atribuições inerentes à função por ele postulada, caberá ao LAFEPE deliberar sobre a sua rescisão contratual.

2.2.9. Da decisão da Perícia Médica caberá Recurso Administrativo, no prazo de 03 (três) dias úteis do seu recebimento, endereçado à Comissão Coordenadora da presente seleção.

2.2.10. As vagas reservadas às pessoas com deficiência que não forem preenchidas por falta de candidatos, por reprovação no certame ou por decisão da Perícia Médica, depois de transcorridos os prazos recursais, serão preenchidas pelos demais candidatos da concorrência geral observada a ordem de classificação.

2.2.11. Após a contratação, o candidato não poderá utilizar-se da deficiência que lhe garantiu a reserva de vaga no certame para justificar a concessão de licença ou aposentadoria por invalidez.

3. DOS REQUISITOS BÁSICOS PARA A CONTRATAÇÃO

3.1. São requisitos básicos para a contratação:

a) ter sido aprovado no Concurso Público regido por este edital;

b) ser brasileiro nato ou naturalizado ou, no caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento do gozo dos direitos políticos;

c) estar em dia com as obrigações eleitorais;

d) ter certificado de reservista ou de dispensa de incorporação, em caso do candidato do sexo masculino;

e) possuir o nível de escolaridade exigido para o exercício do emprego público e registro no órgão de classe competente, quando exigido;

f) ter idade mínima de dezoito anos completos;

g) ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do emprego público;

h) firmar declaração de não estar cumprindo sanção por inidoneidade, aplicada por qualquer órgão público ou entidade da esfera federal, estadual ou municipal;

i) cumprir as determinações deste edital;

j) não acumular cargos, empregos ou funções públicas, salvo nos casos constitucionalmente admitidos;

k) ter cumprido integralmente os interstícios de que trata o caput do art. 9º da Lei Estadual nº 14.547, de 21/12/2011, alterada pela Lei Estadual nº 14.885, de 14/12/2012;

l) Não ter antecedentes criminais.

4. DA INSCRIÇÃO NO CONCURSO PÚBLICO

4.1. As inscrições serão realizadas via Internet, no endereço eletrônico www.upenet.com.br, durante o período estabelecido no Anexo IV, observado o horário oficial do Estado de Pernambuco.

4.2. O LAFEPE e o IAUPE não se responsabilizam por solicitação de inscrição via Internet não recebida por motivos de ordem técnica dos computadores, falhas de comunicação, congestionamento das linhas de comunicação, bem como por outros fatores que impossibilitem a transferência de dados, salvo se tais problemas decorrerem de falhas nos seus próprios equipamentos.

4.3. O candidato deverá efetuar o pagamento da taxa de inscrição, através de boleto bancário, em qualquer Casa Lotérica vinculada à Caixa Econômica Federal, até a data prevista no Anexo IV,observando os seguintes valores:

4.3.1. Para Empregos públicos de Nível Médio: R$ 50,00;

4.3.2. Para empregos públicos de Nível Técnico: R$ 4 60,00

4.3.3. Para Empregos públicos de Nível Superior: R$ 70,00.

4.4. O boleto bancário de que trata o subitem anterior estará disponível no endereço eletrônico www.upenet.com.br, logo após a conclusão do preenchimento da ficha de solicitação de inscrição, efetuada pela internet,devendo ser impresso para pagamento,

4.5. As solicitações de inscrição serão acatadas após a comprovação, pelo banco, do pagamento da respectiva taxa.

4.6. Valerá como comprovante de inscrição o canhoto de pagamento da taxa referente ao boleto bancário emitido.

4.6.1. O Comprovante de Inscrição deverá ser mantido em poder do candidato e apresentado no local de realização das provas, quando solicitado.

4.7. É responsabilidade exclusiva do candidato o preenchimento do formulário online, a transmissão de dados e demais atos necessários para as inscrições.

4.8. DISPOSITIVOS GERAIS DO PROCEDIMENTO DE INSCRIÇÃO

4.8.1. O candidato poderá obter informações acerca de sua inscrição no endereço eletrônico oficial do certame www.upenet.com.br.

4.8.2. As inscrições serão consideradas válidas, após o pagamento da respectiva taxa, e sendo o pagamento realizado por cheque, após a compensação válida do valor nele representado.

4.8.3. É proibida a transferência do valor pago a título de taxa para terceiros, assim como a transferência da inscrição para outrem.

4.8.4. Quando se tratar de inscrição realizada por terceiro, todas as informações registradas na solicitação de inscrição serão de inteira responsabilidade do candidato, arcando este com as consequências de eventuais erros no preenchimento.

4.8.5. Não serão aceitas inscrições via fax, via correio eletrônico (e-mail) ou via postal.

4.8.6. Antes de efetuar a inscrição, o candidato deverá certificar-se dos requisitos exigidos para o emprego público a que concorrerá, sendo de sua responsabilidade exclusiva a identificação correta e precisa dos respectivos requisitos e atribuições.

4.8.7. Caso o candidato realize mais de uma inscrição valerá, para efeitos do presente edital, apenas a última inscrição efetivada.

4.8.8. O valor referente ao pagamento da taxa de inscrição não será devolvido, salvo em caso de cancelamento do certame pela Administração Pública.

4.8.9. As informações prestadas no Formulário de Inscrição são de inteira responsabilidade do candidato.

4.8.9.1. Ocorrendo a comprovação de falsidade de declaração/informação ou de inexatidão dolosa ou culposa dos dados expressos no Formulário de Inscrição, bem como falsidade e adulteração dos documentos apresentados pelo candidato, o Candidato terá sua inscrição cancelada e anulados todos os atos dela decorrentes, independentemente da época em que tais irregularidades vierem a ser constatadas, sem prejuízo das sanções administrativas, civis e penais cabíveis.

4.8.10. Não será aceita a inscrição que não atender ao estabelecido neste Edital.

4.8.11. A qualquer tempo, será anulada a inscrição e todos os atos e fases dela decorrentes, se for constatada falsidade em qualquer declaração, qualquer irregularidade nos documentos apresentados ou durante a realização da prova.

4.8.12. Estará isento do pagamento da taxa de inscrição o candidato que:

a) estiver regularmente inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) de que trata o Decreto Federal nº. 6.135, de 26/06/2007; e

b) for membro de família de baixa renda, nos termos do Decreto Federal nº. 6.135, de 26/06/2007.

4.8.12.1. A isenção deverá ser solicitada mediante requerimento do candidato, disponível por meio do aplicativo para a inscrição, através do site www.upenet.com.br, no período constante no calendário previsto no Anexo IV deste edital.

4.8.12.2. O requerimento para isenção da taxa de inscrição deverá indicar, necessariamente:

a) Número de Identificação Social (NIS), atribuído pelo CadÚnico;

b) declaração de que atende às condições estabelecidas no item 4.8.12 desta Portaria Conjunta.

4.8.12.3. O Instituto de Apoio à Universidade de Pernambuco – IAUPE consultará o órgão gestor do CadÚnico para verificar a veracidade das informações prestadas pelo candidato.

4.8.12.4. As informações prestadas no requerimento de isenção serão de inteira responsabilidade do candidato, podendo responder este, a qualquer momento, por crime contra a fé pública, o que acarretará sua eliminação do Concurso, aplicando-se, ainda, o disposto no parágrafo único do art. 10 do Decreto Federal nº 83.936, de 6/09/1979.

4.8.12.5. Não será concedida isenção de taxa de inscrição ao candidato que:

a) omitir informações ou torná-las inverídicas;

b) fraudar ou falsificar documentação.

4.8.12.6. Não será aceita solicitação de isenção de taxa de inscrição via postal, via fax ou via correio eletrônico.

4.8.12.7. Cada pedido de isenção de taxa de inscrição será analisado e julgado pelo IAUPE.

4.8.12.8. A relação dos pedidos de isenção da taxa de inscrição atendidos será divulgada, até a data prevista no cronograma Anexo IV, através do site www.upenet.com.br.

4.8.12.9. O candidato poderá contestar o indeferimento em recurso interposto através do site www.upenet.com.br, no prazo previsto no Anexo IV, não sendo admitido pedido de revisão após aquele prazo.

4.8.13. DO ATENDIMENTO ESPECIAL

4.8.13.1. O candidato que necessitar de qualquer tipo de atendimento diferenciado para a realização das provas deverá solicitá-lo, no ato de inscrição, indicando claramente no formulário quais os recursos especiais necessários (materiais, equipamentos etc).

4.8.13.1.1. O candidato deverá, até a data prevista no Anexo IV, enviar à CONUPE laudo médico que justifique o atendimento especial solicitado, via SEDEX ou Encomenda Registrada com AR, da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), endereçado à CONUPE – Seleção LAFEPE 2013 – LAUDO MÉDICO PARA ATENDIMENTO ESPECIAL, situada à Rua Dr. Carlos Chagas, nº 136, andar Térreo, Sala 04, Bairro de Santo Amaro, Recife-PE, CEP 50.100-080. Após esse período, a solicitação será indeferida, salvo nos casos de força maior.

4.8.13.1.2. O laudo médico poderá também ser entregue pessoalmente ou por terceiro, até a data fixada no subitem anterior, das 9h (nove horas) às 16h (dezesseis horas), na CONUPE, situada à Rua Dr. Carlos Chagas, nº 136, andar Térreo, Sala 04, Bairro de Santo amaro, Recife-PE.

4.8.13.2. A candidata com necessidade de amamentar, durante a realização das provas, deverá levar um acompanhante que ficará em sala reservada para essa finalidade. O acompanhante ficará responsável pela guarda da criança.

4.8.13.2.1. Nenhuma pessoa da equipe de fiscalização das provas ficará responsável pela guarda da criança no período de realização das provas.

4.8.13.2.2. A candidata lactante, acompanhada da criança, ficará impedida de realizar as provas, se deixar de levar um responsável para guarda da criança.

4.8.13.3. Aplica-se à situação dos subitens 2.2 e seguintes aos casos de Atendimento Especial.

4.8.13.4. A solicitação de recursos especiais será atendida observando-se os critérios de viabilidade e razoabilidade.

4.8.13.5. A não solicitação de recursos especiais no ato de inscrição implica a sua não concessão no dia de realização das provas.

4.8.13.6. O IAUPE poderá utilizar recursos para gravação e registros nas hipóteses dos atendimentos especiais.

4.9. RETIFICAÇÃO E CONVALIDAÇÃO DAS INFORMAÇÕES DE INSCRIÇÃO

4.9.1. Concluídas as inscrições, serão divulgadas na Internet, no endereço eletrônico www.upenet.com.br, as informações apresentadas no Formulário de Inscrição para conhecimento dos candidatos.

4.9.2. O candidato, após efetivação de sua inscrição, poderá retificar os dados apresentados no Formulário de Inscrição, nos limites estabelecidos neste Edital, até a data limite estabelecida no anexo IV, através de requerimento a ser encaminhado via Internet pelo endereço eletrônico conupe.lafepe@gmail.com.

4.9.3. Poderão ser retificadas, exclusivamente, as seguintes informações apresentadas no Formulário de Inscrição:

a) nome, data de nascimento, número de CPF, número de identidade, tipo de documento de identidade,órgão expedidor, sexo, números do DDD e telefone;

b) endereço, número da residência/domicílio, complemento de endereço, número de CEP, bairro, Município e Estado;

c) a opção de concorrer como pessoa com deficiência, quando respeitado o prazo estabelecido neste Edital.

4.9.4. Transcorrido o prazo para retificação sem qualquer manifestação do candidato, todas as informações apresentadas no Formulário de Inscrição serão, automática, irrestrita e tacitamente convalidadas, correspondendo à real intenção do candidato, não podendo sofrer alteração.

4.9.5. Não serão aceitas as retificações das informações que visem à transferência da inscrição para terceiros, ou que pretendam burlar qualquer norma ou condição previstas neste Edital.

4.9.6. Os pedidos de retificação das informações de inscrição serão analisados pelo IAUPE/CONUPE,aplicando-se as normas deste Edital e o ordenamento jurídico vigente.

4.9.7. Solicitação de retificação efetuada fora do prazo definido no Anexo IV será indeferida.

4.9.8. Não será admitida a retificação de quaisquer outras informações não previstas neste Edital.

5. DA PROVA OBJETIVA DE CONHECIMENTOS

5.1. A prova objetiva de conhecimentos, de caráter eliminatório e classificatório, terá duração de 04(quatro) horas e será aplicada para todos os candidatos.

5.1.1. A prova objetiva de conhecimentos constará de 40 (quarenta) questões objetivas de múltipla escolha, cada uma com 05 (cinco) alternativas de resposta e apenas uma correta e abrangerá o conteúdo programático constante do Anexo II deste Edital, sendo, para todos os empregos públicos composta de: 10 (dez) questões de Conhecimentos da Língua Portuguesa, 10 (dez) de Raciocínio Lógico e 20 (vinte) de Conhecimentos Específicos.

5.1.2. A Legislação com vigência posterior à data de publicação deste Edital, bem como alterações em dispositivos legais e normativos a ele posteriores, não será objeto de avaliação nas provas de conhecimentos do Concurso .

5.2. Na data estabelecida no Calendário de Atividades do Concurso , o candidato deverá acessar o endereço eletrônico www.upenet.com.br, na opção “Consulta Inscrição”, digitando o CPF e sua respectiva senha do Concurso, para obter confirmação de sua inscrição e imprimir o seu Cartão Informativo,contendo data, hora e local da realização da Prova.

5.3. É dever do candidato acompanhar todos os comunicados que vierem a ser publicados em jornais de ampla circulação no Estado de Pernambuco, na imprensa oficial e na Internet, no endereço eletrônico: www.upenet.com.br.

5.4. O candidato deverá comparecer ao local da prova com antecedência mínima de uma hora do horário fixado para o fechamento dos portões, munido de caneta esferográfica de tinta preta ou azul, de comprovante de inscrição e de documento de identidade original.

5.5. Não será admitido ingresso de candidato nos locais de realização da prova após o horário fixado para o seu início.

5.6. Não haverá segunda chamada para a realização da prova. O não comparecimento implicará na eliminação automática do candidato.

5.7. Não será aplicada prova fora da data, do local ou do horário predeterminados em Edital ou em comunicado.

5.7.1. Quaisquer casos de alterações orgânicas permanentes ou temporárias, que impossibilitem o candidato de submeter-se à prova, diminuam ou limitem sua capacidade física, mental ou orgânica não serão aceitas para fins de tratamento diferenciado por parte da Coordenação da aplicação da prova.

5.8. Serão considerados documentos de identidade: carteiras expedidas pelos Ministérios Militares,pela Secretaria de Defesa Social ou órgão equivalente, pelo Corpo de Bombeiros Militar e Polícia Militar;carteiras expedidas pelos órgãos fiscalizadores de exercício profissional (ordens, conselhos, etc.);passaporte; certificado de reservista; carteiras funcionais do Ministério Público; carteiras funcionais expedidas por órgão público que, por lei federal, valham como identidade; carteira de trabalho; carteira nacional de habilitação (modelo com foto). Para validação como documento de identidade, o documento deve encontrar-se no prazo de validade.

5.8.1. Caso o candidato não apresente, no dia de realização da prova, documento de identidade original, por motivo de perda, furto ou roubo, deverá ser apresentado documento que ateste o registro da ocorrência em órgão policial, dentro do prazo de validade definido no documento.

5.8.1.1. Quando a ocorrência policial não registrar o prazo de validade, considerar-se-á válido, para efeitos do presente Edital, quando expedido até 30 (trinta) dias antes da data de realização da Prova Objetiva de Conhecimentos.

5.8.1.2. Caso a Coordenação de Aplicação julgue necessário, inclusive no caso de comparecimento com ocorrência policial, dentro do prazo de validade, será realizada identificação especial no candidato,mediante coleta de sua assinatura e impressões digitais, além da possibilidade do devido registro fotográfico para segurança do certame.

5.8.2. Não serão aceitos como documentos de identidade: certidões de nascimento, títulos eleitorais, carteiras de motorista (modelo sem foto), carteiras de estudante, carteiras ou crachás funcionais sem valor de identidade, nem documentos ilegíveis, não identificáveis ou danificados, além dos documentos fora do prazo de validade.

5.9. Por ocasião de aplicação da prova, o candidato que não apresentar documento de identidade original, na forma definida no subitem 5.8 deste Edital, não poderá realizá-la, sendo automaticamente excluído do Concurso .

5.10. Não será permitido durante a realização das provas de conhecimentos, a comunicação entre os candidatos nem a utilização de máquinas calculadoras ou similares, livros, anotações, impressos, ou qualquer outro material de consulta, inclusive consulta a códigos e à legislação.

5.10.1.Não será permitido o acesso de candidatos aos prédios ou às salas de aplicação das provas portando quaisquer armas ou equipamentos eletrônicos, inclusive telefone celular, ainda que desligado e sem a respectiva bateria.

5.10.2. Não será permitida, ainda, a utilização de quaisquer materiais de consulta ou de quaisquer outros aparelhos eletrônicos (Ex.: bip, receptor, gravador, notebook, pendrive, mp3 player, mp4 player,ipod, palm top, agenda eletrônica, calculadora, etc.).

5.11. Como medida de segurança, o candidato somente poderá sair do prédio de aplicação faltando 60(sessenta) minutos para o término da sua aplicação, quando deverá entregar ao fiscal de sala a sua folha de respostas da prova, único instrumento válido para avaliação, e levar consigo o caderno de prova.

5.12. Terá sua prova anulada e será automaticamente eliminado do Concurso, sem prejuízo das sanções (penalidades) civis, administrativas e penais pertinentes, o candidato que, durante a realização da prova:

a) usar ou tentar usar meios fraudulentos ou ilegais para a sua realização;

b) for surpreendido dando ou recebendo auxílio para a execução da prova;

c) portar ou utilizar régua de cálculo, livros, máquinas de calcular ou equipamento similar, aparelhos eletrônicos, dicionários, notas ou impressos, telefone celular, gravador, receptor ou pagers, qualquer tipo de arma, ou ainda que se comunicar com outro candidato;

d) abster-se de entregar, a qualquer tempo, os materiais da prova, necessários à avaliação;

e) retiver os materiais da prova, necessários à avaliação do candidato, após o término do tempo destinado para a sua realização;

f) afastar-se da sala, a qualquer tempo, sem o acompanhamento de fiscal ou portando as provas, afolha de respostas ou qualquer outro material de aplicação;

g) descumprir as instruções contidas no caderno de prova, na folha de rascunho ou na folha de respostas;

h) perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos, incorrendo em comportamento indevido;

i) praticar qualquer outro ato contrário aos bons costumes, à regular aplicação da fase do Concurso , ou à ordem jurídica vigente ou mesmo aos dispositivos e condições estabelecidos neste Edital ou em qualquer outro instrumento normativo vinculado à presente seleção;

j) praticar qualquer ato de coação física ou moral, ou ainda agredir física ou verbalmente qualquer membro da equipe de aplicação do Concurso , sem prejuízo das sanções administrativas, civis e penais.

5.12.1. O candidato, quando eliminado pelo descumprimento de qualquer dispositivo do presente Edital, não poderá permanecer no prédio de aplicação da prova, devendo retirar-se do mesmo.

5.13. Quando, após a prova, for constatado, por meio eletrônico, estatístico, dactiloscópico, visual ou grafológico, ter o candidato utilizado procedimentos ilícitos, seu formulário de respostas será anulado e ele será eliminado do Concurso.

5.14. Não haverá prorrogação do tempo previsto para a aplicação da prova, em virtude de afastamento de candidato da sala de prova.

5.15. No dia de realização da prova, não serão fornecidas, por qualquer membro da equipe de aplicação ou pelas autoridades presentes, informações referentes ao seu conteúdo.

5.16. Por conveniência do LAFEPE, ou outro motivo não previsto neste Edital, poderão ser modificados a data, o horário e local da prova, desde que sejam respeitadas as condições de prova e os direitos dos candidatos.

5.17. Os fiscais poderão utilizar aparelho detector de metais, inclusive no acesso ao prédio ou à sala de aplicação de provas, estando, desde já, autorizados pelos candidatos para tal prática, com o objetivo de manter a segurança e a lisura do certame.

5.18. O LAFEPE, o IAUPE/CONUPE e a equipe de fiscalização não se responsabilizarão por perdas ou extravios de objetos ou de equipamentos eletrônicos ocorridos durante a realização da prova, nem por danos neles causados.

5.19. Caso algum problema de ordem técnica ou, provocado por fenômeno da natureza acarrete atraso no início da Prova Escrita em alguma das salas onde ela será realizada, haverá a prorrogação da hora de término, de forma a compensar o atraso do seu início.

5.20. DAS QUESTÕES DA PROVA OBJETIVA DE CONHECIMENTOS

5.20.1. A Prova Objetiva de Conhecimentos será estruturada com questões do tipo múltipla escolha, com cinco opções de resposta (“A” a “E”),entre as quais uma única resposta correta, sendo: 10 (dez) questões de Conhecimentos da Língua Portuguesa, 10 (dez) de Raciocínio Lógico e 20 (vinte) de Conhecimentos Específicos.

5.20.2. O candidato deverá transcrever, no tempo de duração previsto, as respostas da Prova Objetiva de Conhecimentos para a folha de respostas, que será o único documento válido para a correção da prova. O preenchimento da folha de respostas será de inteira responsabilidade do candidato, que deverá proceder de conformidade com as instruções específicas contidas neste Edital e na folha de respostas. Não haverá substituição da folha de respostas por erro do candidato.

5.20.3. Serão de inteira responsabilidade do candidato os prejuízos advindos de marcações feitas incorretamente na folha de respostas.

5.20.4. Serão consideradas marcações incorretas as que estiverem em desacordo com o gabarito oficial, com este Edital e com as instruções da folha de respostas, tais como: dupla marcação,marcação rasurada ou emendada e campo de marcação não preenchida integralmente.

5.20.5. As questões da prova serão elaboradas respeitando-se o pro grama constante do Anexo II deste Edital.

5.20.6. Não será permitido que as marcações na folha de respostas sejam feitas por outras pessoas, salvo em caso de candidato que fizer solicitação prévia específica para este fim. Neste caso, se houver necessidade, o candidato será acompanhado por um fiscal do IAUPE devidamente treinado.

5.20.7. Para todos os empregos públicos cada questão valerá 2,5 (dois e meio) pontos.

6. DA PROVA DE TÍTULOS

6.1. Participarão da Prova de Títulos, de caráter apenas classificatório, os candidatos ao emprego público de Farmacêutico Industrial aprovados na Prova Objetiva de Conhecimentos e que declararem, no ato da inscrição no concurso, serem detentores de algum dos títulos constantes da tabela do subitem 6.2.

6.2. A Prova de Títulos valerá até 100 (cem) pontos, de acordo com a tabela a seguir:

TÍTULO PONTUAÇÃO (Não cumulativa)
Doutorado 100
Mestrado 80
Especialização em Farmácia, com carga horária mínima de 360h/a e 60 defesa de Monografia 60

6.3. O candidato convocado para a Prova de Títulos deverá encaminhar à CONUPE, situada à Rua Dr. Carlos Chagas nº 136, sala 04, andar térreo, Bairro de Santo amaro, Recife, PE, CEP 50.100.080, presencialmente ou via Correios, por SEDEX ou encomenda com aviso de recebimento, dentro do período estabelecido no Calendário Anexo IV, a comprovação do título declarado no ato da inscrição.

6.4. O comprovante da titulação deverá ser o certificado ou declaração de conclusão de curso reconhecido e emitido por instituição de ensino credenciada pelo órgão responsável.

6.5. O candidato deverá informar e comprovar apenas o título de maior pontuação de que é detentor.

6.6. O candidato ao emprego de Farmacêutico Industrial que não declarar possuir algum dos títulos constantes da tabela do subitem 6.2 ou não comprovar de acordo com os subitens 6.3 e 6.4, receberá pontuação zero na Prova de Títulos.

6.7. Não será aceito qualquer documento encaminhado fora do período determinado no anexo IV. Para os documentos encaminhados vis correios será considerada como data do envio a data de postagem do documento.

6.8. O documento encaminhado via Correios deverá ser acondicionado em envelope contendo: a denominação do concurso, o nome e o endereço da CONUPE, o nome e o número de inscrição do candidato.

7. DA CLASSIFICAÇÃO FINAL

7.1. A classificação final do Concurso dar-se-á:

a) Para o emprego de Farmacêutico Industrial, através da média aritmética ponderada da nota da prova objetiva de conhecimentos, com peso 8,0 (oito) e da pontuação obtida na prova de títulos, esta com peso 2,0 (dois).

b) Para os demais candidatos, através da nota na Prova Objetiva de Conhecimentos, que será calculada através da fórmula: NPC = 2,5 x QC, em que:

NPC = nota da Prova Objetiva de Conhecimentos
QC = número de questões da folha de respostas concordantes com os gabaritos oficiais definitivos;
2,5 = valor de cada questão.

7.2. Será eliminado do Concurso Público o candidato que se enquadrar em quaisquer dos itens a seguir:

a) acertar menos de 40% (quarenta por cento) das questões de cada componente da Prova Objetiva de Conhecimentos, caso em que será considerado reprovado no Concurso;

b) não realizar a Prova Objetiva de Conhecimentos, sendo considerado faltoso.

7.2.1. Serão consideradas questões certas, na Prova Objetiva de Conhecimentos, as que estiverem de acordo com o gabarito oficial definitivo.

7.2.2. O candidato eliminado não receberá classificação alguma no certame.

8. DOS CRITÉRIOS DE DESEMPATE

8.1. Serão utilizados como critério de desempate:

8.1.1. Para todos os empregos públicos, sucessivamente:

a) o candidato mais idoso;

b) maior pontuação no componente de Conhecimentos Específicos da Prova Objetiva de Conhecimentos;

9. DOS RECURSOS

9.1. Os cadernos de provas e o gabarito oficial preliminar da Prova Objetiva de Conhecimentos serão divulgados na Internet, no endereço eletrônico do IAUPE, www.upenet.com.br, na data prevista no Anexo IV.

9.2. O candidato poderá interpor recurso contra o gabarito oficial preliminar da Prova Objetiva de Conhecimentos,no período informado no Anexo IV, através da Internet, pelo endereço conupe.lafepec gmail.com,utilizando-se do Modelo do Anexo III deste Edital.

9.3. Os recursos interpostos serão respondidos pelo IAUPE/CONUPE, até a data especificada no Anexo IV, através do endereço eletrônico utilizado pelo candidato.

9.4. Recursos inconsistentes, em formulário diferente do exigido ou fora das especificações estabelecidas neste Edital serão indeferidos.

9.5. Não serão apreciados recursos interpostos contra avaliação, nota ou resultado de outro(s)candidato(s), sendo, de imediato, desconsiderados na forma do subitem anterior.

9.6. Se do exame de recursos resultar a anulação de questão(ões), a pontuação correspondente a essa(s) questão(ões) será atribuída a todos os candidatos, independentemente de terem recorrido. Se houver alteração do gabarito oficial preliminar, por força de impugnações, as provas serão corrigidas de acordo com o gabarito oficial definitivo. O quantitativo de questões de cada uma das Provas Objetivas de Conhecimentos não sofrerá alterações.

10. DO RESULTADO FINAL E DA HOMOLOGAÇÃO DO CONCURSO

10.1. O Resultado Final do Concurso será divulgado no endereço eletrônico oficial do certame, www.upenet.com.br, contendo todos os candidatos aprovados.

10.2. O Resultado Final será homologado por ato conjunto do Secretário de Administração e do Secretário do Trabalho, Qualificação e Empreendedorismo, bem como publicado na imprensa oficial em duas listagens, uma contendo todos os classificados e outra contendo pessoas com deficiência, por ordem decrescente da nota final, separada por emprego público e lotação, contendo nome do candidato, número de inscrição, pontuação final no certame e ordem de colocação.

11. DA CONTRATAÇÃO

11.1. As contratações decorrentes deste Concurso serão efetivadas mediante contrato de trabalho, regido pela Consolidação das Leis do Trabalho.

11.2. As vagas e a remuneração dos profissionais classificados que vierem a ser contratados respeitarão as informações contidas no Anexo I deste Edital.

11.2.1. Os candidatos serão convocados para contratação, obedecendo-se à ordem de classificação, mediante correspondência com Aviso de Recebimento (AR), encaminhada ao mesmo para o endereço constante do Formulário de Inscrição. O não atendimento à convocação no prazo de até 05 (cinco) dias úteis, após o recebimento, pelo candidato, irá excluí-lo, automaticamente, do Concurso Público, sendo convocado o candidato seguinte da listagem final de aprovados.

11.2.2. O Laboratório Farmacêutico do Estado de Pernambuco Governador Miguel Arraes – LAFEPE, de conformidade com a sua necessidade e conveniência, convocará, observada a ordem de classificação, candidatos aprovados no Concurso , para apresentação da documentação comprobatória e dos requisitos exigidos. A convocação será formalizada, contendo dia, horário e local para o candidato se apresentar.

11.2.2.1. Qualquer solicitação de documentação complementar ficará a critério exclusivo do Laboratório Farmacêutico do Estado de Pernambuco Governador Miguel Arraes S/A – LAFEPE.

11.2.2.2. Não será permitida ao candidato a apresentação ou inclusão de documentos fora do prazo determinado pelo Laboratório Farmacêutico do Estado de Pernambuco Governador Miguel Arraes S/A – LAFEPE na convocação.

11.2.2.3. A não observância do prazo estipulado para entrega dos documentos, bem como a apresentação de documentação incompleta ou em desacordo com o estabelecido neste Edital, impedirá a contratação do candidato, a qualquer tempo, em decorrência da presente seleção.

11.3. Para a formalização do contrato, o candidato aprovado e classificado no Concurso deverá apresentar, quando convocado, os seguintes documentos, sem prejuízo de outros eventualmente exigidos neste Edital:

a) CPF – Cadastro de Pessoa Física (original e cópia);

b) Cartão PIS ou PASEP (caso não seja o primeiro contrato de trabalho);

c) Cédula de Identidade (original e cópia);

d) Carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS;

e) Identidade Profissional (comprovação de registro no órgão fiscalizador da profissão), quando for ocaso (original e cópia);

f) Certidão de Nascimento, se solteiro; ou Certidão de Casamento, se casado (original e cópia);

g) Certificado Militar (comprovar estar em dia com as obrigações militares), se do sexo masculino(original e cópia);

h) Título de Eleitor e a comprovação do cumprimento das obrigações eleitorais (original e cópia);

i) 02 (duas) fotos coloridas 3×4 (três por quatro) recentes;

j) Registro Civil dos filhos,se houver (original e cópia);

k) Comprovação do nível de escolaridade exigido para o emprego público pleiteado (original e cópia);

l) Atestado de aptidão física e mental (exame médico admissional);

m) Atestado ou Certidão Negativa de Antecedentes Criminais Estadual e Federal;

n) Declaração de que não acumula cargos, empregos ou funções públicas, salvo nos casos constitucionalmente admitidos e que cumpriu integralmente o interstício exigido para nova contratação no caput do art. 9º da Lei Estadual nº 14.547, de 21/12/2011, alterada pela Lei Estadual nº 14.885, de 14/12/2012.

o) Declaração de disponibilidade para viagens em todo Estado de Pernambuco e, eventualmente, fora dele, a fim de atender às necessidades da Laboratório Farmacêutico de Pernambuco – LAFEPE;

p) Declaração de Antecedentes criminais nas esferas Federal e Estadual.

11.4. O exame de saúde pré-admissional correrá a expensas do candidato, assim como as despesas decorrentes de eventuais deslocamentos e hospedagem, durante o Concurso ou em virtude de eventual contratação.

11.5. Os candidatos contratados exercerão suas atividades na lotação para a qual se candidatou, não sendo permitidos, em hipótese alguma, pedidos de transferência. Entretanto, poderá haver, por necessidade do LAFEPE, remanejamento para outras unidades da mesma região.

12. DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

12.1. Nenhum candidato poderá alegar o desconhecimento do presente Edital ou de qualquer outra norma e comunicado posterior e regularmente divulgados, vinculados ao certame, ou utilizar-se de artifícios, de forma a prejudicar o Processo Seletivo Simplificado.

12.2. Acarretará a eliminação do candidato no Concurso , sem prejuízo das sanções penais cabíveis, a burla ou a tentativa de burla a quaisquer das normas definidas neste Edital ou em outros comunicados relativos ao certame, ou nas instruções constantes de cada prova.

12.3. Todos os horários previstos neste Edital correspondem ao horário oficial de Pernambuco.

12.4. O resultado final do Processo Seletivo Simplificado será homologado e publicado no Diário Oficial do Estado de Pernambuco através de Portaria Conjunta SAD/LAFEPE, na qual constará a relação dos candidatos classificados, em ordem de classificação, contendo o nome do candidato e pontuação final.

12.5. A contratação dos candidatos devidamente aprovados e classificados obedecerá à ordem de classificação e limite de vagas, por emprego público e por unidade de trabalho, estando condicionada, ainda, ao interesse do LAFEPE.

12.6. A aprovação e a classificação final geram, para o candidato, apenas a expectativa de direito à contratação, reservando-se ao LAFEPE o direito de proceder às contratações em número que atenda ao interesse e às necessidades do serviço até o número de vagas autorizadas.

12.7. Não será fornecido ao candidato documento comprobatório de classificação ou aprovação no presente Concurso Público, valendo, para esse fim, a publicação no Diário Oficial do Estado de Pernambuco.

12.8. O candidato deverá manter atualizado seu endereço, se classificado, para efeito de futuras convocações, sendo de sua inteira responsabilidade os prejuízos decorrentes da não atualização deste.

12.9. Não será contratado o candidato que estiver respondendo a Processo Administrativo Disciplinar- PAD, no âmbito da Administração Estadual

12.10. Os casos omissos serão analisados e deliberados pela Comissão Coordenadora.

ANEXO I – QUADRO DE VAGAS

I – VAGAS POR LOTAÇÃO, COM RESERVA PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

EMPREGO PÚBLICO TOTAL DE VAGAS RESERVADAS P/PCD
ANALISTA COMERCIAL 01 -
ANALISTA CONTÁBIL 06 01
ANALISTA EM GESTÃO AMBIENTAL 01 -
ANALISTA EM INFORMÁTICA 03 01
ANALISTA EM MANUTENÇÃO ELÉTRICA INDUSTRIAL 01 -
ANALISTA EM PCP 01 -
ANALISTA EM RECURSOS HUMANOS 01 -
ANALISTA EM SEGURANÇA DO TRABALHO 01 -
ANALISTA EM UTILIDADE E TRATAMENTO DE EFLUENTES 01 -
ANALISTA FINANCEIRO 01 -
ENFERMEIRO DO TRABALHO 01 -
MÉDICO DO TRABALHO 01 -
ANALISTA EM QUALIDADE INDUSTRIAL 07 01
ANALISTA EM ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA
- PARA O AGRESTE CENTRAL
- PARA O AGRESTE MERIDIONAL
- PARA O AGRESTE SETENTRIONAL
- PARA A MATA NORTE
- PARA A MATA SUL
- PARA O SERTÃO DO ARARIPE
- PARA O SERTÃO DO PAJEÚ
- PARA A REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE
02
02
01
04
01
02
02
09
01
01
-
01
-
01
01
01
FARMACÊUTICO INDUSTRIAL 09 01
TÉCNICO COMERCIAL 03 01
TÉCNICO CONTÁBIL 07 01
TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS 26 01
TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO E VENDAS
- PARA O AGRESTE CENTRAL
- PARA O AGRESTE MERIDIONAL
- PARA O AGRESTE SETENTRIONAL
- PARA A MATA NORTE
- PARA A MATA SUL
- PARA A REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE
04
02
02
02
02
18
01
01
01
01
01
01
TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES 01 -
TÉCNICO EM ENFERMAGEM DO TRABALHO 03 01
TÉCNICO EM INFORMÁTICA 01 -
TÉCNICO EM MANUTENÇÃO ELÉTRICA INDUSTRIAL 04 01
TÉCNICO EM MANUTENÇÃO HIDRÁULICA INDUSTRIAL 03 01
TÉCNICO EM MANUTENÇÃO MECÂNICA INDUSTRIAL 05 01
TÉCNICO EM ÓPTICA 05 01
TÉCNICO EM QUALIDADE INDUSTRIAL 21 01
TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO 03 01
TÉCNICO EM UTILIDADE DE CALDEIRA 04 01
TÉCNICO EM UTILIDADE E TRATAMENTO DE EFLUENTES 05 01
OPERADOR DE PRODUÇÃO INDUSTRIAL 124 04
AUXILIAR DE LABORATÓRIO 04 01
TOTAL 315 24

II – REQUISITOS, REMUNERAÇÃO MENSAL, JORNADA DE TRABALHO E ATRIBUIÇÕES.

EMPREGO DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATRIBUIÇÕES E REQUISITOS
1. ANALISTA COMERCIAL

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 40 HORAS

VENCIMENTOS: R$ 1.787,45

Definir estratégias de projeto; pesquisar o quadro econômico, político, social e cultural; analisar mercado; vender produtos, cumprido as metas estabelecidas pela coordenação de vendas, junto aos clientes cadastrados e potenciais. Auxiliar na elaboração e monitoramento do planejamento comercial, ajustando-o às tendências e mudanças de mercado; outras atividades correlatas.

REQUISITO:

Ensino Superior Completo, emitido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC. Registro no órgão de fiscalização profissional competente.

2. ANALISTA CONTÁBIL

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 40 HORAS

VENCIMENTOS: R$ 1.787,45

Executar atividades nas áreas contábil, fiscal, patrimonial e custos da empresa, além de outras atividades correlatas.

REQUISITO:

Ensino Superior Completo em Ciências Contábeis, emitido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC. Inscrição no conselho da classe.

3. ANALISTA EM GESTÃO AMBIENTAL

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 40 HORAS

VENCIMENTOS: R$ 1.787,45

Gerenciar área ambiental do LAFEPE, fiscalizando o trabalho das empresas terceirizadas, gerenciadora de resíduos no LAFEPE, informar aos órgãos ambientais os relatórios anuais relacionados aos resíduos produzidos. Encaminhar as renovações de licenciamentos ambientais periodicamente e gerir a destinação dos resíduos sólidos e efluentes; outras atividades correlatas.

REQUISITO:

Ensino Superior Completo em Engenharia Ambiental, emitido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC. Inscrição no conselho da classe

4. ANALISTA EM INFORMÁTICA

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 40 HORAS

VENCIMENTOS: R$ 1.787,45

Gerenciar os riscos corporativos de segurança de informações do LAFEPE, prevenindo a vulnerabilidade em sistemas, servidores de dados, aplicativos e analise de riscos. Analisar, avaliar a viabilidade e desenvolver sistemas de informações, utilizando metodologia e procedimentos adequados para sua implantação, visando racionalizar e/ou automatizar processos e rotinas de trabalho dos diversos departamentos da empresa. Gerenciar a disseminação, integração e controle de qualidade dos dados, organizar, manter e auditar o armazenamento, administração e acesso às bases de dados da informática de governo digital. Gerenciar e configurar os ativos de rede, administrando e interligando os ambientes de rede, prestando o suporte necessário aos usuários de rede; outras atividades correlatas.

REQUISITO:

Ensino Superior Completo Ciências da Computação, Informática, Analise de Sistemas, Sistema de Informação ou Engenharia da Computação, em instituição de ensino reconhecida pelo MEC. Registro no órgão de fiscalização profissional competente.

5. ANALISTA EM MANUTENÇÃO ELÉTRICA INDUSTRIALCARGA HORÁRIA SEMANAL: 40 HORAS

VENCIMENTOS: R$ 1.787,45

Executar serviços elétricos e eletrônicos, analisar propostas técnicas, instalar configurar e inspecionar sistemas e equipamentos, executar testes e ensaios. Projetar, planejar e especificar sistemas e equipamentos elétricos, eletrônicos e elaborar sua documentação técnica; coordenar empreendimentos e estudar processos elétricos e eletrônicos; outras atividades correlatas.REQUISITO:

Ensino Superior Completo em Engenharia Elétrica, emitido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC. Registro no Conselho de Classe.

6. ANALISTA EM PCPCARGA HORÁRIA SEMANAL: 40 HORAS

VENCIMENTOS: R$ 1.787,45

Planejar, controlar e programar a produção; controlar suprimentos (matéria-prima e outros insumos). Planejar a manutenção de máquinas e equipamentos. Tratar informações em registros de cadastros e relatórios e na redação de instruções de trabalho. Elaborar o planejamento e orçamento dos processos fabris (plano mestre de fabricação) para racionalizar e otimizar os objetivos estratégicos da empresa; analisar e desenvolver sistemáticas de trabalho, criando métodos que visem o seu aprimoramento. Executar atividades de planejamento e controle de produção, visando a racionalização dos recursos envolvidos no processo produtivo; outras atividades correlatas.REQUISITO:

Ensino Superior Completo Engenharia de Produção, emitido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC. Registro no órgão de fiscalização profissional competente.

7. ANALISTA EM RECURSOS HUMANOSCARGA HORÁRIA SEMANAL: 40 HORAS

VENCIMENTOS: R$ 1.787,45

Participar da formulação e implementação de políticas e diretrizes de gestão de pessoal para as áreas de recrutamento, seleção, cargo, salários, avaliação de desempenho, assistência social, benefícios, etc., para promover o desenvolvimento pessoal, e profissional dos(as) colaboradores(as) de forma harmônica e integrada aos objetivos da empresa; outras atividades correlatas.REQUISITO:

Ensino Superior Completo em Psicologia, Administração, Pedagogia, Serviço Social ou Ciências Sociais, emitido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC. Registro no Conselho da Classe.

8. ANALISTA EM SEGURANÇA DO TRABALHOCARGA HORÁRIA SEMANAL: 30 HORAS

VENCIMENTOS: R$ 1.787,45

Gerenciar atividades de segurança do trabalho e do meio ambiente, emitindo e divulgando documentos técnicos como relatórios, mapas de risco e contratos. Realizar avaliações técnicas nos postos de trabalho; outras atividades correlatas.REQUISITO:

Ensino Superior Completo em Engenharia ou Arquitetura, com especialização em engenharia de Segurança do Trabalho, emitido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC. Registro no Conselho da Classe.

9. ANALISTA EM UTILIDADE E TRATAMENTO DE EFLUENTESCARGA HORÁRIA SEMANAL: 40 HORAS

VENCIMENTOS: R$ 1.787,45

Supervisionar a operação da área de utilidades assim compreendida como captação e tratamento de água para fins farmacêuticos, tratamento de efluentes, geração de vapor e ar comprimido, de acordo com os padrões técnicos exigidos nos regulamentos em vigor e as boas práticas requeridas na indústria farmacêutica; outras atividades correlatas.REQUISITO:

Ensino Superior Completo em Engenharia Química, emitido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC. Registro no Conselho da Classe.

10. ANALISTA FINANCEIROCARGA HORÁRIA SEMANAL: 40 HORAS

VENCIMENTOS: R$ 1.787,45

Elaborar planejamento e pagamento e recebimentos. Executar projetos de pesquisa econômica, de mercado, viabilidade econômica, participar de planejamento estratégico e curto e longo prazo; outras atividades correlatas.REQUISITO:

Ensino Superior Completo em Administração, Contabilidade ou Economia, emitido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC. Registro no órgão de fiscalização profissional competente.

11. ENFERMEIRO DO TRABALHOCARGA HORÁRIA SEMANAL: 30 HORAS

VENCIMENTOS: R$ 1.787,45

Executar atividades relacionadas com o serviço de higiene, medicina e segurança do trabalho, integrando equipes de estudos, para propiciar a preservação da saúde e valorização do trabalhador; outras atividades correlatas.REQUISITO:

Ensino Superior Completo em Enfermagem, com especialização em Enfermagem do Trabalho, emitido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC. Registro no Conselho da Classe.

12. MÉDICO DO TRABALHOCARGA HORÁRIA SEMANAL: 20 HORAS

VENCIMENTOS: R$ 3.668,94

Executar atividades relacionadas com o serviço de higiene, medicina e segurança do trabalho, integrando equipes de estudos, para propiciar a preservação da saúde e valorização do trabalhador; outras atividades correlatas.REQUISITO:

Ensino Superior Completo em Medicina, com especialização em Medicina do Trabalho, emitido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC. Registro no Conselho da Classe.

13. ANALISTA EM QUALIDADE INDUSTRIALCARGA HORÁRIA SEMANAL: 40 HORAS

VENCIMENTOS: R$ 2.810,87

Profissional especializado para inspecionar recebimento de insumos, organizar armazenamento e movimentação de insumos, verificando conformidade dos processos, controlar perdas potenciais e reais de processos, produtos e serviços; outras atividades correlatas.REQUISITO:

Ensino Superior Completo – Certificado de conclusão do ensino superior emitido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC. Inscrição no conselho da classe.

14. ANALISTA EM ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICACARGA HORÁRIA SEMANAL: 40 HORAS

VENCIMENTOS: R$ 1.787,45

Responsável por planejar, coordenar a assistência farmacêutica, cuidar da prevenção dos medicamentos. Supervisionando e treinando equipes de trabalho; outras atividades correlatas.REQUISITO:

Ensino Superior Completo em Farmácia emitido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC. Inscrição no Conselho da Classe.

15. FARMACÊUTICO INDUSTRIALCARGA HORÁRIA SEMANAL: 40 HORAS

VENCIMENTOS: R$ 2.810,87

Profissional especializado para inspecionar, investigar e acompanhar todas as etapas de fabricação, Monitorando o cumprimento das boas práticas de fabricação, identificando e eliminando fatores que possam afetar a qualidade dos produtos, com o propósito de garantir os documentos e registros da gestão da qualidade; outras atividades correlatas.REQUISITO:

Ensino Superior Completo em Farmácia Industrial ou Farmacêutico Generalista. Certificado de conclusão do ensino superior, emitido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC. Inscrição no conselho da Classe.

1. TÉCNICO COMERCIALCARGA HORÁRIA SEMANAL: 40 HORAS

VENCIMENTOS: R$ 1.027,35

Planejar vendas especializadas, demonstrar produtos, realizar visitas aos clientes e concretizar vendas; Acompanhar clientes na pós-vendas; outras atividades correlatas.REQUISITO:

Ensino Médio Completo. Certificado de conclusão do ensino médio emitido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC.

2. TÉCNICO CONTÁBILCARGA HORÁRIA SEMANAL: 40 HORAS

VENCIMENTOS: R$ 1.027,35

Executar a contabilidade geral, operacionalizar a contabilidade de custos e efetuar contabilidade gerencial; conferir, protocolar e arquivar documentos diversos; registrar fatos contábeis, observando a classificação realizada de acordo com a sistemática adotada pela empresa; outras atividades correlatas.REQUISITO:

Ensino Médio/Técnico Completo. Certificado de conclusão do ensino técnico em contabilidade emitido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC. Registro no Conselho da classe.

3. TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO E FINANÇASCARGA HORÁRIA SEMANAL: 40 HORAS

VENCIMENTOS: R$ 1.027,35

Auxiliar nas atividades da rotina administrativa, financeira, fiscal e jurídica; auxiliar nas ações de recursos humanos e de departamento pessoal; auxiliar no setor de compras da empresa e de vendas; intercambiar mercadorias e serviços; auxiliar nas atividades do setor de almoxarifado e estoque; auxiliar nas atividades administrativas do setor de produção; outras atividades correlatas.REQUISITO:

Ensino Médio Completo. Certificado de conclusão do ensino médio emitido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC.

4. TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO E VENDASCARGA HORÁRIA SEMANAL: 40 HORAS

VENCIMENTOS: R$ 1.027,35

Profissional para executar atividades semi-especializada auxiliando nas atividades de farmácia em geral, efetuando vendas de medicamentos, controle de estoque, elaborando relatórios gerenciais e outras atividades inerentes a farmácia; outras atividades correlatas.REQUISITO:

Ensino Médio Completo. Certificado de conclusão do ensino médio emitido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC.

5. TÉCNICO EM EDIFICAÇÕESCARGA HORÁRIA SEMANAL: 40 HORAS

VENCIMENTOS: R$ 1.027,35

Profissional para executar atividades de inspeção para garantir a qualidade dos serviços e dos materiais utilizados em obras de construção civil, elaborando relatórios, laudos técnicos e boletins de medição; outras atividades correlatas.REQUISITO:

Ensino Técnico Completo. Certificado de conclusão do ensino Técnico em Edificações, emitido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC. Registro no Conselho da classe.

6. TÉCNICO EM ENFERMAGEM DO TRABALHOCARGA HORÁRIA SEMANAL: 40 HORAS

VENCIMENTOS: R$ 1.027,35

Desempenhar atividades técnicas de enfermagem executando atendimento de saúde junto aos colaboradores; realizar atividades administrativas, referentes a gestão de saúde ocupacional; outras atividades correlatas.REQUISITO:

Ensino Técnico Completo. Certificado de conclusão do ensino Técnico em Enfermagem do Trabalho, emitido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC. Registro no Conselho da classe.

7. TÉCNICO EM INFORMÁTICACARGA HORÁRIA SEMANAL: 40 HORAS

VENCIMENTOS: R$ 1.027,35

Profissional habilitado para dar suporte técnico aos usuários na área de informática, realizando manutenção preventiva e corretiva de equipamentos; outras atividades correlatas.REQUISITO:

Ensino Técnico em Informática. Certificado de conclusão de nível médio em Técnico em Informática, emitido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC. Registro no órgão de fiscalização profissional competente.

8. TÉCNICO EM MANUTENÇÃO ELÉTRICA INDUSTRIALCARGA HORÁRIA SEMANAL: 40 HORAS

VENCIMENTOS: R$ 1.027,35

Planejar atividades do trabalho, operar sistemas elétricos e eletrônicos, executar manutenção corretiva e preventiva em máquinas, equipamentos, instrumentos e instalações industriais, para assegurar-lhes condições de bom funcionamento; outras atividades correlatas.REQUISITO:

Ensino Técnico em Eletrotécnica. Certificado de conclusão do ensino Técnico, emitido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC. Registro no órgão de fiscalização profissional competente.

9. TÉCNICO EM MANUTENÇÃO HIDRÁULICA INDUSTRIALCARGA HORÁRIA SEMANAL: 40 HORAS

VENCIMENTOS: R$ 1.027,35

Operacionalizar projetos de Instalações de tubulações, definir traçados e dimensionar tubulações; especificar, quantificar e inspecionar materiais; preparar locais para instalações, realizar pré- montagem e instalar tubulações. Realizar testes operacionais de pressão de fluidos e testes de estanqueidade. Proteger instalações e fazer manutenções em equipamentos e acessórios. Utilizar os sistemas hidráulicos, pneumáticos e vapor; outras atividades correlatas.REQUISITO:

Ensino Médio completo com Curso de Bombeiro Hidráulico, emitido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC. Registro no órgão de fiscalização profissional competente

10.TÉCNICO EM MANUTENÇÃO MECÂNICA INDUSTRIALCARGA HORÁRIA SEMANAL: 40 HORAS

VENCIMENTOS: R$ 1.027,35

Planejar atividades do trabalho, operar sistemas mecânicos, hidráulicos e pneumáticos e executar manutenção corretiva e preventiva, em máquinas, equipamentos, instrumentos e instalações industriais, para assegurar-lhes condições de bom funcionamento; outras atividades correlatas.REQUISITO:

Ensino Técnico em Manutenção Mecânica. Certificado de conclusão do ensino Técnico, emitido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC. Registro no órgão de fiscalização profissional competente.

11. TÉCNICO EM ÓPTICACARGA HORÁRIA SEMANAL: 40 HORAS

VENCIMENTOS: R$ 1.027,35

Confeccionar lentes; adaptar e montar blocos oftálmicos para transformá-los em lentes e óculos, emitir laudos e pareceres técnicos; outras atividades correlatas.REQUISITO:

Ensino Técnico em Óptica. Certificado de conclusão do ensino Técnico, emitido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC. Registro no órgão de fiscalização profissional competente.

12.TÉCNICO EM QUALIDADE INDUSTRIALCARGA HORÁRIA SEMANAL: 40 HORAS

VENCIMENTOS: R$ 1.027,35

Executar ensaios físicos, físico-químicos e microbiológicos, participar do desenvolvimento de produtos e processos; operar os equipamentos e instalações produtivas, em conformidade com normas de qualidade, de boas práticas de manufatura, de biossegurança e controle do meio-ambiente. Interpretar e elaborar manuais. Ministrar programas de ações educativas e prestar assistência técnica. Realizar testes e análises físico-químicas em matérias primas, produto em processo, produto acabado, empregando técnicas, critérios e aparelhagem específica, para manter a qualidade dos produtos, determinar propriedades e conveniência de sua aplicação; outras atividades correlatas.REQUISITO:

Ensino Técnico em Química. Certificado de conclusão do ensino Técnico, emitido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC. Registro no conselho da classe.

13. TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHOCARGA HORÁRIA SEMANAL: 40 HORAS

VENCIMENTOS: R$ 1.027,35

Elaborar e implementar política de saúde e segurança no trabalho (SST); realizar o acompanhamento e avaliação nas área; identificar variáveis de controle de doenças, acidentes, qualidade de vida e meio ambiente. Desenvolver ações educativas na área de saúde e segurança no trabalho; participar de perícias e fiscalizações e integrar processos de negociação.Participar da adoção de tecnologias e processos de trabalho; gerenciar documentação de SST; investigar, analisar acidentes e recomendar medidas de prevenção e controle. Orientar e coordenar o sistema de segurança do trabalho, investigar e analisar riscos e causas de acidente, analisar esquemas de prevenção para garantir a integridade física do pessoal e dos bens de empresa; e as atividades de prevenção e combate a incêndios; outras atividades correlatas.

REQUISITO:

Ensino Técnico em Segurança do Trabalho. Certificado de conclusão do ensino Técnico, emitido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC. Registro na DRT. Registro no órgão de fiscalização profissional competente.

14. TÉCNICO EM UTILIDADE DE CALDEIRACARGA HORÁRIA SEMANAL: 40 HORAS

VENCIMENTOS: R$ 1.027,35

Executar atividades ligadas à operação de caldeiras e tratamento de afluentes. Trabalhar seguindo normas de segurança, higiene, qualidade e preservação ambiental e boas práticas de fabricação. Realizar tarefas operacionais e pequenos reparos, lavar tanques, lubrificar equipamentos, reparar válvulas e trocar fusíveis; outras atividades correlatas.REQUISITO:

Ensino Médio completo, com curso de especialização em Operação de Caldeira, emitido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC. Registro no órgão de fiscalização profissional competente.

15. TÉCNICO EM UTILIDADE E TRATAMENTO DE EFLUENTESCARGA HORÁRIA SEMANAL: 40 HORAS CONFIRMAR

VENCIMENTOS: R$ 1.027,35

Executar análise de águas subterrâneas e superficiais, registrando e controlando níveis de água, poços e reservatórios. Trabalhar seguindo normas de segurança, higiene, qualidade e preservação ambiental e boas práticas de fabricação; outras atividades correlatas.REQUISITO:

Curso Técnico em Saneamento Ambiental, emitido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC. Registro no órgão de fiscalização profissional competente

1. OPERADOR DE PRODUÇÃO INDUSTRIALCARGA HORÁRIA SEMANAL: 40 HORAS

VENCIMENTOS: R$ 698,27

Profissional semiespecializado para higienizar e sanitizar às áreas, equipamentos e utensílios, organizar as instalações, executar atividades de produção de medicamentos, produtos de higiene e correlatos, atendendo aos padrões de boas práticas de fabricação; outras atividades correlatas.REQUISITO:

Ensino Médio Completo Certificado de conclusão emitido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC.

2. AUXILIAR DE LABORATÓRIOCARGA HORÁRIA SEMANAL: 40 HORAS

VENCIMENTOS: R$ 698,27

Profissional semiespecializado para executar atividades de apoio ao laboratório, fazendo limpeza, preparando vidrarias, preparando soluções de limpeza, fazendo limpeza dos equipamentos e mantendo as áreas de trabalho limpas e organizadas; outras atividades correlatas.REQUISITO:

Ensino Médio Completo Certificado de conclusão emitido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC.

ANEXO II – CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

1. CONHECIMENTOS DA LÍNGUA PORTUGUESA

1. Leitura e análise de textos, incluindo: 1.1. Significado contextual de palavras e expressões; 1.2. Reconhecimento do tema ou da ideia global do texto; 1.3. Apreensão da ideia principal e das ideias secundárias de um parágrafo; 1.4. Relações de intertextualidade. 2. Gêneros textuais, incluindo o reconhecimento de: 2.1. Propósito ou finalidade pretendida; 2.2. Tipo textual de certos segmentos do texto: narrativo, descritivo, argumentativo, expositivo, injuntivo (que conduz à ação); 2.3. Identificação do interlocutor ou leitor preferencial do texto. 3. Tópicos de gramática contextualizada: 3.1. Norma da escrita padrão: acentuação gráfica, representação de certos fonemas, como /s/, /z/, entre outros, pontuação. 3.2. Emprego das classes de palavras: relações de concordância e regência nominal e verbal; flexão nominal e verbal. 3.3. Relações sintático-semânticas entre termos da oração e entre orações. 3.4. Relações de referenciação e substituição entre partes do texto.

1. RACIOCÍNIO LÓGICO

Problemas de raciocínio lógico objetivando: 1. avaliar a habilidade do candidato em entender a estrutura lógica de relações arbitrárias entre pessoas, lugares, objetos, eventos ou situações fictícias, bem como deduzir novas informações das relações fornecidas. 2. avaliar noções básicas dos seguintes assuntos: Sucessões, Máximo Divisor Comum e Mínimo Múltiplo Comum, Teoria dos Conjuntos, Análise Combinatória, Estatística e Probabilidade.

2. CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS:

ANALISTA COMERCIAL

Planejamento estratégico orientado para o mercado. Análise do ambiente de marketing: principais forças do macroambiente: fatores que influenciam o comportamento de compra. Processo de decisão de compra. Análise dos mercados consumidores e do comportamento de compra. Identificação de segmentos de mercado. Segmentação dos mercados consumidor e empresarial. Seleção de mercado alvo. Gerência de varejo, atacado e logística de mercado. Gerência da força de vendas: planejamento da força de venda; princípios de venda pessoal.

ANALISTA CONTÁBIL

Princípios Fundamentais de Contabilidade. Normas Brasileiras de Contabilidade com base nas Resoluções do Conselho Federal de Contabilidade. Contabilidade Aplicada às Entidades do Setor Público com base na Lei 4.320/64; Lei Complementar 101/00. Execução Orçamentária e Compras na Administração Pública. Demonstrações Contábeis. Contabilidade e Análise de Custos. Aspectos Fiscais e Patrimoniais de Eventos Contábeis.

ANALISTA EM GESTÃO AMBIENTAL

Avaliação de impacto ambiental como instrumento da Política Nacional do Meio Ambiente: métodos e aplicações. Solo: noções de uso e praticas de conservação e manejo. Poluição e contaminação do ar, da água e do solo: principais formas. Efeitos sobre a saúde e o meio ambiente. Controle e monitoramento. Noções básicas de gestão sistemas de controle ambiental. Noções de técnicas de recuperação de áreas degradadas e de planejamento e manejo de espaços territoriais especialmente protegidos. Licenciamento ambiental: critérios básicos fixados pelo CONAMA. Tipos. Noções de gestão ambiental e gerenciamento de unidade de conservação. Auditoria Ambiental: definição, finalidade e classificação. Conhecimentos básicos de sistemas de armazenamento e abastecimento de água. Resíduos sólidos: reciclagem, coleta, transporte e tratamento. Aterro sanitário. Instrumentos de gestão ambiental. Sistemas de gestão ambiental: fundamentos e ferramentas. Programas de qualidade ambiental. Noções de ecologia dos ecossistemas e ecologia humana e social. Noções de sociologia e geografia humana. Políticas Públicas e desenvolvimento sustentável. As relações entre o desenvolvimento econômico-social e o meio ambiente. Noções sobre o monitoramento do solo, da água e do ar. Conhecimentos básicos sobre saneamento ambiental. Elaboração e análise de projetos ambientais nas áreas de educação, desenvolvimento sustentável e políticas públicas. Planejamento estratégico de ações direcionadas à execução da Política Estadual do Meio Ambiente. Política Nacional dos Povos e Comunidades Tradicionais – PNCT. Técnicas de comunicação: captação, desenvolvimento e transmissão. Identificação de impactos sociais e econômicos de empreendimentos e atividades sujeitas ao licenciamento ambiental. Conhecimento das normas ISO 14000:2004.

ANALISTA EM INFORMÁTICA

Fundamentos de computação: Organização e arquitetura de computadores. Componentes de um computador (hardware e software). Sistemas de entrada, saída e armazenamento. Princípios de sistemas operacionais. WINDOWS 2003 SERVER, UNIX E LINUX: Fundamentos. Instalação, administração e configuração. Performance e detecção de problemas. 2 Redes de comunicação de dados (Internet, Intranet e Extranet): meios de transmissão. Técnicas básicas de comunicação. Técnicas de comutação de circuitos, pacotes e células. Topologias de redes de computadores. Tipos de serviço e QoS. Componentes ativos de Redes (gateways, hubs, repetidores, bridges, switches, roteadores). Protocolos de redes de comunicação e suas arquiteturas. Modelo de referência OSI. Arquitetura TCP/IP (Ipv4 e Ipv6). Arquitetura cliente/servidor. Tecnologias de redes locais e de longa distãncia, integração com redes Redes de alta velocidade. Convergência de redes. Gerência de Redes e plataformas de gerência: SMTP, RMON e MIB’s. Cabeamento Estruturado e norma 568A. Segurança da informação: Políticas de segurança da informação. Segurança de redes de computadores. Projetos de DMZ. Arquitetura VPN e NAT. Detecção de Intrusão. Sistemas de autenticação, listas de acesso e filtros. Criptografia: Conceitos básicos de criptografia. Sistemas criptográficos simétricos e de chave pública. Firewall. Certificação Digital. Servidores de aplicação, proxies, arquivos e banco de dados.

ANALISTA EM MANUTENÇÃO ELÉTRICA INDUSTRIAL

1 – Termotécnica: 1.1. Máquinas Térmicas; 1.2. Máquinas de Fluxo.2- Tubulações industriais; 2.1 – Materiais e fabricação;2.2- Montagem e testes. 3. Controle da poluição; 3.1 – Controle de emissões atmosféricas. 4.Corrosão;4.1 Controle da corrosão. 5. Lubrificação. 5.1. Lubrificação de componentes mecânicos; 6. Ensaios não-Destrutivos; 6.1. Técnicas de ensaios não destrutivos.7. Eletrotécnica; 7.1. Circuitos monofásicos e trifásicos. 7.2. Geradores e motores elétricos. 8. Noções de informática; 8.1. Planilhas eletrônicas. 9. Análise de erros. 9.1. Análise estatística de dados experimentais.10. Manutenção Industrial. 10.1 Gestão da manutenção. 10.2 Tipos de manutenção

ANALISTA EM PCP

Evolução histórica da gestão de produção; 2. Papel estratégico e objetivos da produção; 3. Estratégia de produção; 4.Projeto em gestão de produção; 5.Projeto de produtos e serviços; 6.Projeto da rede de operações produtivas; 7. Arranjo físico e de fluxo; 8.Tecnologia de processo; 9.Projeto e organização do trabalho; 10.Natureza do planejamento e controle; 11.Planejamento e controle de capacidade produtiva; 12.Planejamento e controle de estoque;13. Planejamento e controle da cadeia de suprimentos; 14. MRP; 15. Planejamento e controle just in time; 16.Planejamento e controle de projetos; 17.Método do caminho crítico; 18.Técnica PERT; 19.Prevenção e recuperação de falhas; 20. Qualidade total e melhoramento da produção. 20.Medidas e avaliação de desempenho em produção; 21. Ética, sustentabilidade e segurança em produção.

ANALISTA EM RECURSOS HUMANOS

O significado do trabalho. Psicopatologia do trabalho. Grupos e equipes de trabalho nas organizações. Transformações no mundo do trabalho e mudança organizacional. Cultura organizacional. Motivação no trabalho. Comprometimento organizacional. Poder e conflito nas organizações. Liderança. Recrutamento e seleção de pessoal. Avaliação de desempenho humano nas organizações. Qualidade de vida no trabalho. Treinamento e desenvolvimento de pessoas.

ANALISTA EM SEGURANÇA DO TRABALHO

A Segurança e a Saúde no trabalho nos diplomas legais vigentes no país. Legislação Trabalhista (Consolidação das Leis do Trabalho – CLT); Normas Regulamentadoras, aprovadas pela Portaria MTB nº 3.214, de 8/6/1978 e alterações; Sistema Federal de Inspeção do Trabalho (Decreto n.º 4.552, de 27/12/2002; Lei n.º 7.855, de 24/10/1989 e alterações); A Segurança e a Saúde no Trabalho nas Convenções da Organização Internacional do Trabalho (OIT); A Legislação da Previdência Social aplicada ao acidente do trabalho (Lei n.º 8.212, de 24/7/1991, Lei n.º 8.213, de 24/7/1991, Decreto n.º 3.048, de 6/5/1999 e alterações); Responsabilidade Civil e Criminal em matéria de segurança e saúde no trabalho; Legislação específica; Lei n.º 6514, de 22/12/77; Lei n.º 7.410/85; Lei n.º 5.194/66; Resolução n.º 359/91 Norma NBR 10151 (2000), da ABNT; Legislação e normas complementares. Acidente de trabalho: conceitos, registro, comunicação, análise, estatística. Proteção contra incêndios e explosões e pânico. Higiene ocupacional: antecipação, reconhecimento, avaliação e controle dos riscos ambientais; Segurança do Trabalho: conceito, causas, custos, registro, análise e prevenção dos acidentes do trabalho; Saúde e medicina do trabalho: fisiologia humana, toxicologia, doenças profissionais e primeiros socorros; Ergonomia. Proteção e controle do meio ambiente. Gestão Integrada de Segurança e Saúde do Trabalho.

ANALISTA EM UTILIDADE E TRATAMENTO DE EFLUENTES

1- Conceitos básicos de organização aplicados à área farmacêutica: 1.1. Estruturas organizacionais; 1.2.Fluxogramas de processo; 1.3. Gestão da qualidade. 2. Projeto e manutenção de sistemas de geradores de vapor, de águas potáveis e de estações de tratamento de águas residuais para fins farmacêuticos. 3. Requerimentos para as águas farmacêuticas. 4. Processos de tratamento de água. 5. Tratamentos primários e complementares da água para a indústria farmacêutica. 6. Tratamentos preventivos para sistemas de geração de vapor e de refrigeração. 7. Produtos químicos utilizados em tratamento de água. 8. Geração de vapor e ar comprimido industrial. 9. Uso de caldeiras em indústria farmacêutica. 10. Coleta de amostras de água e efluentes. 11. Processos de tratamento de efluentes industriais. 12. Equipamentos de proteção individual e coletivo freqüentemente utilizados em operações de caldeira e no tratamento de água e efluentes industriais; 13. Primeiros socorros. 14. Boas práticas de fabricação requeridas na indústria farmacêutica: Resolução – RDC 210, de 04 de agosto de 2003, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

ANALISTA FINANCEIRO

Análise de Demonstrações Contábeis. Fluxo de Caixa. Situação Econômica e Financeira. Sistemas de Custos. Alavancagem Financeira. Fontes de Financiamento. Mercado de Capitais. Funcionamento das Instituições Financeiras. Fluxos Financeiros e Taxas de Juros. Análise de Crédito. Análise de Capacidade de Pagamento. Modelos Financeiros de Valor Presente, Futuro e Séries de Pagamentos. Modelos Discriminantes de Previsão de Falência.

ENFERMEIRO DO TRABALHO

Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem. Funções de Enfermeiro do Trabalho. Implicações éticas e jurídicas no exercício profissional de Enfermagem. Regulamentação do exercício profissional. Resolução COFEN 191/1996. Legislação atualizada em Saúde do Trabalhador elaborada pelo Ministério do Trabalho e Emprego, Ministério da Previdência Social, Ministério da Saúde. Normas Regulamentadoras (atualizadas) da Portaria n.º 3.214 de 08.06.1978. Epidemiologia e bioestatística: estatísticas de saúde. Historia natural das doenças e níveis de prevenção. Promoção e proteção da saúde. Vigilância epidemiológica. epidemiologia das doenças transmissíveis: características do agente, hospedeiro e meio ambiente. Meio de transmissão diagnostica clinico e laboratorial, tratamento, medidas de profilaxia e assistência de Enfermagem. Enfermagem em Saúde Publica. Imunização de interesse ocupacional. Educação Sanitária. Conceitos em higiene do trabalho e os riscos físicos, químicos, mecãnicos e biológicos. Noções de Ergonomia. Enfermagem em Atendimento Pré-hospitalar com ênfase em Neurologia, Dermatologia, Ortopedia, Oftalmologia e Cardiologia. Segurança do Trabalho. Doenças ocupacionais e acidentes do trabalho: conceitos e controles. Absenteísmo. Comissão Interna de Prevenção de Acidentes – CIPA. Saúde mental e trabalho. Planejamento, execução e controle do PCMSO – Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional. Planejamento, desenvolvimento e controle do Programa Qualidade de Vida. Coordenação e execução das atividades do SESMT. Segurança do paciente: Enfermagem para segurança do paciente. Sistematização da assistência de enfermagem – ferramenta para segurança do paciente. Soluções para segurança do paciente.

MÉDICO DO TRABALHO

1. Epidemiologia das doenças relacionadas ao trabalho no Brasil 2. Exame clínico, físico, semiologia, e plano de trabalho 3. Interpretação de exames complementares de apoio diagnóstico em medicinado trabalho 4. Diagnóstico, caracterização, tratamento e reabilitação de Doenças Relacionadas ao trabalho: sistemas cardiovascular, digestório, endócrino, hemolinfático, neuropsíquico, osteomuscular, respiratório, tegumentar, geniturinário, oftálmico e otolaringológico, Doenças infecciosas e câncer relacionados ao trabalho 5. Sofrimento psíquico relacionados ao trabalho, dependência química 6. Acidentes de trabalho: típico e de trajeto, investigação e análise 7. Riscos físicos, químicos, biológicos, ergonômicos, psicossociais, mecânicos e de acidentes 8.Toxicologiaocupacional, agentes tóxicos, exposições e vias de introdução, classificação das intoxicações, limites permissíveis para agentes tóxicos no ambiente de trabalho 9. Assédio moral 10. Ergonomia Aplicada ao Trabalho 11. Aspectos de Biossegurança 12. Vigilância à Saúde do Trabalhador e sua interface com as vigilâncias sanitária, epidemiológica e ambiental (Legislação estadual e municipal);agravos de notificação compulsória em saúde do trabalhador (Portaria nº 777/GM/2004) 13.Mapeamento de riscos 14. Funcionamento e atribuições da Perícia médica, Laudo Pericial e os Processos Trabalhistas, proteção do Trabalhador 15. Readaptação funcional 16. Promoção da Saúde e Prevenção de Doenças relacionadas ao trabalho 17. Organização dos Serviços de Saúde do Trabalhador, organização Internacional do Trabalho e Normas Internacionais do Trabalho, recomendações 112/59 da OIT – Convenção 161/85 da OIT, NR4: SESMT, NR5: CIPA, NR7:PCMSO, NR9: PPRA 18. Legislação previdenciária e acidentária (CLT); Decreto 3048/99, direito do trabalho, regulamentação atual de insalubridade, NR 15 da Portaria 3214/78 Portaria G M/MS 1.339/1999- Lista de doenças relacionadas ao trabalho, Rede Nacional de Saúde do Trabalhador (RENAST), Centros de Referência à Saúde do Trabalhador.

ANALISTA EM QUALIDADE INDUSTRIAL

1- Qualificação de equipamentos. 2. Validação de sistemas e processos de fabricação de produtos farmacêuticos. 3.Validação de métodos analíticos (físico-químicos, químicos, microbiológicos e biológicos). 4. Boas Práticas de Fabricação requerida na indústria farmacêutica (RDC nº 210/03, ANVISA). 5. Sistema de gestão da qualidade baseado nas normas NBR ISSO/17025/2001 e NBR ISSO 9001/2000. 6. Conhecimentos das legislações vigentes cara registro de produtos farmacêuticos.

ANALISTA EM ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA

O Sistema Único de Saúde (SUS): Legislação Básica do SUS; Normas Operacionais para o SUS; Financiamento do SUS; Orçamento do SUS; Prestação de contas do SUS; Fundo Municipal de Saúde (FMS); Modelo Assistencial do SUS; Controle e Avaliação no âmbito do SUS. Princípios de Epidemiologia e sua Aplicação na Assistência Farmacêutica; O Uso da Epidemiologia na Seleção, Programação e na Avaliação do Uso de Medicamentos. Gerenciamento da Assistência Farmacêutica. Assistência Farmacêutica: Bases conceituais da Assistência Farmacêutica; O Setor Farmacêutico no Brasil; Política Nacional de Medicamentos; Assistência Farmacêutica no SUS. O Ciclo da Assistência Farmacêutica: Seleção, Programação, Aquisição, Armazenamento, Distribuição e Utilização de Medicamentos.

FARMACÊUTICO INDUSTRIAL

1- Sistemas de qualidade aplicados à área farmacêutica. 2. Boas Práticas de Fabricação (RDC 210/2003). 3. Pré-formulação e transposição de escala para produtos farmacêuticos. 4. Técnicas de produção (fabricação e embalagem) e de controle de qualidade de formas farmacêuticas sólidas, líquidas, semi-sólidas e injetáveis. 5. Estudos de estabilidade de medicamentos, segundo R.E. 1/05 (Anvisa). 6. Validação de metodologias analíticas, segundo RE 899/03 (ANVISA). 7. Execução de testes de dissolução e perfis de dissolução. 8. Parâmetros cromatográficos para a técnica de cromatografia líquida de alta performance (HPLC) em fase reversa. Boas Práticas de Laboratório. 9. Conceitos gerais sobre equivalência farmacêutica, bioequivalência e biodisponibilidade relativa. 10. Classificação biofarmacêutica.

TÉCNICO COMERCIAL

1. Conceitos básicos de administração (as habilidades e funções do administrador). 2. Princípios de organização (o processo de organizar, relações formais na organização, organogramas, a estrutura organizacional); 3. Planejamento e controle (conceitos de planejamento, tipos de planejamento, componentes do planejamento, conceitos básicos de controle, cronogramas e orçamentos, fluxogramas e normas); 4. Processo decisório (decisões estruturadas e não-estruturadas, aspectos psicológicos das decisões, a informação); 5. Gestão de Pessoas (treinamento e desenvolvimento, descrição e análise de cargos, avaliação de desempenho e planejamento de recursos humanos); 6. Comportamento organizacional (cultura organizacional, motivação, liderança e desenvolvimento de equipes); 7. Orçamento público: conceito, elaboração, campo de ação, tipos de regime orçamentário; despesas e receitas públicas; 8. Licitações (princípios básicos e definições; regime de execução de obras e serviços; modalidades, limites, dispensa e inexigibilidade); 9. Contratos e compras. Convênios e termos similares.

TÉCNICO CONTÁBIL

Lançamentos contábeis. Normas Brasileiras de Contabilidade. Demonstrações Contábeis. Sistemas de Informações Contábeis baseados em Processamento Eletrônico de Dados. Balancetes de Verificação. Livros Contábeis. Registros no Diário e no Razão. Contas Patrimoniais e de Resultados.Lançamentos de Encerramento. Apuração do Resultado.

TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS

1. Conceitos básicos de administração (as habilidades e funções do administrador). 2. Princípios de organização (o processo de organizar, relações formais na organização, organogramas, a estrutura organizacional); 3. Planejamento e controle (conceitos de planejamento, tipos de planejamento, componentes do planejamento, conceitos básicos de controle, cronogramas e orçamentos, fluxogramas e normas); 4. Processo decisório (decisões estruturadas e não-estruturadas, aspectos psicológicos das decisões, a informação); 5. Gestão de Pessoas (treinamento e desenvolvimento, descrição e análise de cargos, avaliação de desempenho e planejamento de recursos humanos); 6. Comportamento organizacional (cultura organizacional, motivação, liderança e desenvolvimento de equipes); 7. Orçamento público: conceito, elaboração, campo de ação, tipos de regime orçamentário; despesas e receitas públicas; 8. Licitações (princípios básicos e definições; regime de execução de obras e serviços; modalidades, limites, dispensa e inexigibilidade); 9. Contratos e compras. Convênios e termos similares.

TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO E VENDAS

1. Conceitos básicos de administração (as habilidades e funções do administrador). 2. Princípios de organização (o processo de organizar, relações formais na organização, organogramas, a estrutura organizacional); 3. Planejamento e controle (conceitos de planejamento, tipos de planejamento, componentes do planejamento, conceitos básicos de controle, cronogramas e orçamentos, fluxogramas e normas); 4. Processo decisório (decisões estruturadas e não-estruturadas, aspectos psicológicos das decisões, a informação); 5. Gestão de Pessoas (treinamento e desenvolvimento, descrição e análise de cargos, avaliação de desempenho e planejamento de recursos humanos); 6. Comportamento organizacional (cultura organizacional, motivação, liderança e desenvolvimento de equipes); 7. Orçamento público: conceito, elaboração, campo de ação, tipos de regime orçamentário; despesas e receitas públicas; 8. Licitações (princípios básicos e definições; regime de execução de obras e serviços; modalidades, limites, dispensa e inexigibilidade); 9. Contratos e compras. Convênios e termos similares.

TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES

Orçamento de obra, Licitação de obras Lei 8.666, Fiscalização de obras, Processos executivos de construção (estruturas, instalações, acabamentos, pavimentação, recuperação estrutural, materiais de construção, Solo: características físicas e mecânicas; estabilidade de taludes; drenagem. Noções de estrutura, alvenaria e fundações. Topografia: métodos de levantamento; medida direta das distãncias; altimetria; avaliação de áreas. Desenho: instrumentos e sua utilização; escalas; codificação de obras; desenho de projeto; perspectiva; leitura de planta. Máquinas e equipamentos: tecnologia das máquinas operatrizes; tecnologia dos instrumentos; ferramentas, equipamentos e veículos. Construção: tecnologia das construções; materiais de acabamento, instalações elétricas e hidráulicas, resistência dos materiais. Orçamento de obras: levantamento de quantitativos, planilhas, composições de custo, orçamento padrão SI NAPI. AutoCAD 2010. Normas técnicas inerentes à atividade do cargo.

TÉCNICO EM ENFERMAGEM DO TRABALHO

1. Ética e legislação profissional. Princípios, código, Lei e Decreto que regulamentam o exercício profissional; 2 Higiene, Medicina e Segurança do Trabalho; 3. Participação na administração do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional – PCMSO; 4. Administração das assistências de enfermagem: Assistência de enfermagem nas doenças infecto-contagiosas; Assistência da enfermagem na terceira idade; Assistência da enfermagem em saúde mental. Assistência da enfermagem em Higiene e Segurança do Trabalho 5. Saúde Ocupacional; Exames Periódicos; Programas de Controle de Doenças Crônicas (diabetes, hipertensão e outras).

TÉCNICO EM INFORMÁTICA

Sistemas de numeração. Aritmética binária. Princípios de Lógica Booleana. Conceitos básicos sobre a arquitetura de microcomputadores e microprocessadores. Principais periféricos. Configuração e instalação de Microcomputadores. Conhecimentos básicos de redes de computadores. Elementos de interconexão de redes de computadores. Conhecimentos básicos sobre protocolos de comunicação de dados. Noções de tecnologia WEB. Noções sobre processamento de dados. Princípios básicos de sistemas operacionais. Organização lógica e física de Arquivos. Noções de lógica de programação. Construção e interpretação de algoritmos. Tipos de dados, variáveis e constantes. Princípios de programação orientada a objetos. Noções de linguagens visuais e orientadas por eventos. Conhecimentos básicos sobre criação e manipulação de bancos de dados. Noções de linguagem SQL. Instalação, configuração, customização e utilização de aplicativos e ferramentas Windows e LINUX. Conhecimento básico de HTML.

TÉCNICO EM MANUTENÇÃO ELÉTRICA INDUSTRIAL

Medição de grandezas mecânicas: pressão, vazão e temperatura. Medição de grandezas elétricas: energia, corrente e tensão. Cálculo de área e volume de entidades geométricas. Conversão de unidades (SI e sistema inglês). Tipos de manutenção industrial. Cinemática de sistemas de transmissão. Sistemas de refrigeração. Caldeiras. Bombas hidráulicas. Tubulações. Materiais de construção mecânica. Processos de fabricação. Cálculo de resistência elétrica equivalente. Função de componentes eletrônicos. Motores e geradores elétricos. Controladores lógicos programáveis. Planilhas eletrônicas.

TÉCNICO EM MANUTENÇÃO HIDRÁULICA INDUSTRIAL

Manutenção hidráulica: Conceitos fundamentais: pressão, vazão, perda de carga, multiplicação de força e pressão, unidades de medidas de pressão. Unidade hidráulica: funcionamento e seleção de reservatório, filtros, bombas industriais (engrenagens, palhetas, pistões). Válvulas de retenção: funcionamento, simbologia e circuitos de válvulas simples e com desbloqueio hidráulicos. Válvulas direcionais: funcionamento, simbologia e circuitos de válvulas diretamente e pré-operada. Atuadores hidráulicos: funcionamento e seleção de cilindros e motores hidráulicos industriais. Sistemas de vedações em sistemas hidráulicos. Óleos hidráulicos e aditivos: características, manuseio e aplicações. Elementos lógicos: funcionamento, simbologia e aplicações em sistemas hidráulicos industriais. Desenvolvimento e interpretação de sistemas hidráulicos industriais. Técnicas de manutenção em sistemas hidráulicos industriais. Identificação de problemas potenciais e análise de falhas em sistemas hidráulicos industriais. Manutenção preventiva e preditiva em equipamentos hidráulicos.

Pneumática Industrial: Princípios físicos, produção, preparação e distribuição do ar comprimido. Unidades de condicionamento de ar. Válvulas de controle direcional e auxiliares. Cilindros pneumáticos. Estudo de circuitos básicos e sequenciais no método intuitivo. Montagem prática dos circuitos em simuladores pneumáticos. Todos os componentes pneumáticos são analisados quanto ao funcionamento, simbologia, aplicações e dimensionamento.

Eletropneumática: Conceitos básicos de eletricidade. Componentes elétricos e eletropneumáticos: botoeiras, solenoides, relés, contactores, eletroválvulas, pressostatos, temporizadores, fins-de-curso, sensores, detetores de queda de pressão. Comparação de circuitos pneumáticos e eletropneumáticos. Circuitos eletropneumáticos básicos. Resolução de circuitos sequenciais eletropneumáticos: método intuitivo sequencia mínima e máxima e também condições marginais. Montagem prática dos circuitos em simuladores eletropneumáticos. Componentes eletropneumáticos: funcionamento, simbologia, aplicações e dimensionamento.

Hidráulica Industrial Princípios físicos. Fluidos hidráulicos. Filtros, unidades hidráulicas e bombas hidráulicas. Válvulas de controle direcional, de vazão, de pressão e de bloqueio. Cilindros e motores hidráulicos. Acumuladores. Circuitos hidráulicos básicos. Montagem prática dos circuitos em simuladores hidráulicos. Componentes hidráulicos: funcionamento, simbologia, aplicações e dimensionamento.

Eletrohidraulica: Conceitos básicos de hidráulica. Componentes elétricos e eletrohidráulicos: botoeiras, solenoides, relés, contatores, eletroválvulas, pressostatos, temporizadores, contadores de impulso, fins-de­curso, sensores, sinalizadores. Circuitos eletro-hidráulicos básicos. Resolução de circuitos sequenciais eletrohidráulicos: método intuitivo sequencia mínima e máxima. Montagem prática dos circuitos em simuladores eletrohidráulicos. Componentes eletrohidráulicos: funcionamento, simbologia, aplicações e dimensionamento.

Sistemas hidráulicos móveis: Transmissões hidrostáticas e componentes relacionados. Unidades de direção. Sistemas hidráulicos para realizar trabalho. Sistemas hidráulicos para “travar” cargas. Detecção de cargas em bombas de deslocamento constante e variável. Controle de pressão e fluxo. Fundamentos de controle hidráulico proporcional. Comissionamento e manutenção de sistemas hidráulicos móveis.

TÉCNICO EM MANUTENÇÃO MECÂNICA INDUSTRIAL

DESENHO TÉCNICO: Formatos de papel, legendas e instrumentos para desenho técnico. Figuras geométricas. Perspectivas cavaleira e isométrica. Projeções ortográficas. Cortes. Seções. Vistas auxiliares e vistas especiais. Cotagem. Escalas. Tolerância dimensional e tolerância geométrica. Indicação dos estados das superfícies. O desenho e os processos de fabricação. Desenho de elementos de união. Desenho de elementos de transmissão. Software de CAD: Sistemas de coordenadas bidimensionais; comandos básicos e avançados de edição de desenho; execução e edição de textos em desenho técnico; comandos para geração de cotas; utilização e geração de camadas; utilização de comandos de visualização e plotagem de desenhos; desenhos de elementos de máquinas em 2D. Apresentação do modelador de sólidos 3D. Esboços e Recursos de Modelagem. Ferramentas do software. Modos de Exibição. Detalhamento e Tolerâncias. Materiais e Aparência.

Montagens.

PROCESSO DE FABRICAÇÃO: Processos de Usinagem; Conceitos da Técnica de Usinagem; Movimentos na Usinagem; Parâmetros de corte; Geometria da Cunha Cortante; Materiais para Ferramentas; Avarias e Desgastes; Fluídos de Corte; Equipamentos de ajustagem utilizados em bancada; Instrumentos de traçagem; Machos; vira-macho; Cossinetes; Porta- cossinete; Furadeiras de bancada e de coluna; Serras fita vertical e horizontal; Prensas; Afiação de ferramentas. Equipamentos de proteção e segurança no laboratório; Torno: nomenclatura; funcionamento; características e aplicações; Acessórios. Preparação do torno e execução de tarefas. Fresadora Ferramenteira, Acessórios; Preparação da fresadora e execução de tarefas; Execução de fresagem de topo e de rasgo; Fresadora Universal: Demonstração de operações de fresagem; Divisão direta; Rasgo de chaveta; Uso de cabeçote vertical; Fresagem de superfície cilíndrica. Torneamento de superfícies cilíndricas e cônicas internas; Uso de luneta fixa e móvel; Torneamento de peças excêntricas; Torneamento cilíndrico interno (broqueamento); Rosca interna e externa; Fresadora universal: Nomenclatura; características e aplicações; acessórios; ferramentas de corte; Uso do aparelho divisor universal; Fresamento de superfície cilíndrica com uso de aparelho divisor. Retificadora Plana: Nomenclatura; Características e Acessórios; Rebolos; Retificadora cilíndrica universal; Eletroerosão: penetração por eletroerosão; Processos de soldagem: oxiacetilênico; eletrodo revestido; MIG-MAG; TIG; a arco submerso; Processos de fundição em areia; fundição contínua; fundição por cera perdida; Fundição em molde permanente;processos especiais ; Etapas do processo de fundição. Modelação; moldagem; macharia. METROLOGIA: Sistema internacional de unidades; O Metro; Conceitos de Instrumentação; Sistemas de medidas; Conversão dos sistemas de medidas; Erros de Medição; Teoria e prática de: Paquímetros, Micrômetros Externos, Micrômetros Internos, Goniômetros e Blocos Padrão. Relógio Comparador, Régua de Seno e Mesa de Seno; Calibração de Sistemas de Medição na Metrologia Dimensional; Calibradores; Sistemas de tolerâncias e ajustes; Temperatura dos acoplamentos fixos.

MECÂNICA: Decomposição e resultante de forças, Revisão de trigonometria, Decomposição de forças em plano cartesiano, Resultante de forças, Determinação de 2 forças com direção qualquer a partir da resultante, Diagramas de corpo livre, Momento de força, Equilíbrio, Apoios, Reações de apoio, Atrito, Dinâmica (leis de Newton, atrito e plano inclinado).

TECNOLOGIA DOS MATERIAIS: Elementos químicos e ligações químicas; classificação dos materiais; estrutura cristalina dos sólidos; propriedades mecânicas em sólidos; mecanismos de aumento de resistência mecânica; transformações de fases em materiais metálicos e diagramas de fases; diagrama Fe-C; obtenção de materiais ferrosos: nomenclatura e classificação comercial; ligas não-ferrosas; estruturas e propriedades de materiais cerâmicos, poliméricos e compósitos. Conceitos e classificação dos ensaios dos materiais; aplicação e importância da aplicação das normas técnicas em ensaios; principais ensaios destrutivos com práticas de laboratório; teoria e prática dos principais ensaios não destrutivos; teoria e prática de análise microestrutural de materiais metálicos; principais tratamentos térmicos em metais com práticas de laboratório; tratamentos termoquímicos em materiais metálicos; confiabilidade e seleção de materiais.

INFORMÁTICA BÁSICA: Sistema Operacional: Windows; configurações do sistema; Editor de texto: ferramentas de recurso do editor de texto; Planilha Eletrônica: ferramentas e recursos da planilha eletrônica; Internet: navegador; como pesquisar na internet; E-mail; copiar e salvar arquivos; sites de busca; Software para apresentação: comandos; criar um novo slide; adicionar texto; exibir uma apresentação.

ELETRICIDADE BÁSICA: Grandezas elétricas. Circuitos em corrente contínua e alternada. Potência e Energia. Circuitos monofásicos e trifásicos. Circuitos magnéticos e transformadores. Máquinas elétricas. Instalações elétricas básicas. Dispositivos de proteção.

GESTÃO EMPRESARIAL: Conceitos básicos de administração: planejamento, organização, direção e controle. Empreendedorismo: conceituar e caracterizar empreendedorismo; pontos básicos para se tornar um empreendedor. Gestão da Produção: Planejamento, programação e controle da produção (PCP); Conceitos básicos de estoque. Gestão da qualidade: conceitos básicos; programa 5S; sistema Just in time e sistema Kanban.

RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS: Equilíbrio; Equilíbrio Interno: tensões; Deformação específica, diagrama tensão-deformação; Lei de Hooke; Compatibilidade de deslocamentos; Esforço axial; Tensão normal; Deformação axial; Treliças; Corte puro; Tensão de cisalhamento; Lei de Hooke para o cisalhamento; Limitações da teoria; Chavetas; Ligações soldadas; Ligações parafusadas e rebitadas, ligações excêntricas. Torção; Tensão de cisalhamento devido à torção. Deformação: ângulo de torção; Eixos tubulares; flexão; Centros de áreas: centróides; Momento de inércia; reações de apoio em vigas; Esforços internos em vigas: esforço cortante e momento fletor; Diagramas de esforço cortante e momento fletor; Tensão normal de flexão: flambagem; estabilidade; fórmula de Euler para colunas esbeltas.

PROCESSOS DE CONFORMAÇÃO: Processos de conformação: generalidades e conceitos básicos; Laminação; Trefilação e extrusão; Forjamento; Metalurgia do pó; Estampagem.

MANUTENÇÃO MECÂNICA: Evolução da manutenção, tipos de manutenção, gestão estratégica da manutenção, planejamento e organização da manutenção, métodos e ferramentas para manutenção de equipamentos e de elementos de máquinas.

HIGIENE, SEGURANÇA E AMBIENTE: Conceitos fundamentais em higiene e segurança do trabalho. Equipamentos indispensáveis (EPI, EPC). Acidentes do trabalho e doenças ocupacionais. Ergonomia. Riscos ambientais. Normas regulamentadoras e legislação. Incêndios e explosões. Ecossistemas. Resíduos industriais. Planejamento, gestão e certificação ambiental.

SISTEMAS HIDRÁULICOS E PNEUMÁTICOS: Contextualização da Hidráulica e Pneumática. Produção e Distribuição de Ar Comprimido. Válvulas de Controle Direcional. Elementos Auxiliares Pneumáticos. Atuadores Pneumáticos.

Projeto do Sistema de Processamento de Informações na Pneumática. Circuitos Eletropneumáticos. Acessórios e Componentes Hidráulicos. Bombas Hidráulicas. Tubulações. Válvulas Hidráulicas. Atuadores Hidráulicos. Acumuladores Hidráulicos. Circuitos Hidráulicos Básicos. Sistemas Eletrohidráulicos.

FABRICAÇÃO ASSISTIDA POR COMPUTADOR: Apresentação, histórico, sistemas de coordenadas: absolutas e incrementais, tipos de funções e de funções preparatórias, ciclo de rosqueamento básico e automático. Programação e simulação da execução de peças no Torno CNC.

Introdução ao Sistemas CAD/CAM. Hardware e Software para sistemas CAD/CAM. Modelamento Geométrico Tridimensional. Troca de Dados. Comunicação de Dados. Processo de Produção Automatizada. Seleção e Gerenciamento de Sistema CAD/CAM. Apresentação, histórico, sistemas de coordenadas, tipos de funções e de funções preparatórias, ciclos de rosqueamento. Programação e simulação da execução de peças no Centro de Usinagem.

AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL: Contextualização dos Sistemas de Controle e Automação. Instrumentação Industrial. Acionamentos Elétricos. Controladores Lógicos Programáveis (CLPs). Lógica Sequencial. SISTEMAS TÉRMICOS: Definição de temperatura; Lei zero termodinâmica; Conceito de dilatação térmica; Conceito de calor; Capacidade térmica de um corpo; Calor específico de um material; Conceitos de transmissão de calor; Condutores e isolantes; Convecção; Irradiação; Trocadores de calor; Caldeiras; Refrigeradores; Motores de combustão interna.

TECNOLOGIA E ELEMENTOS DE MÁQUINAS: Estudar as características dos elementos de fixação, de transmissão, de apoios (rolamentos e mancais) e molas, visando o dimensionamento e aplicações desses elementos de máquinas.

TÉCNICO EM ÓPTICA

Optometria: Óptica Geométrica; Fisiologia Ocular; Anatomia Ocular; Patologia Ocular; Farmacologia; Refração. Contatologia; Psicologia e Ética Profissional; Técnicas de Surfaçagem; Técnicas de Montagem; Legislação e Direitos do Consumidor; Administração Óptica: Técnicas Comerciais; Técnicas de Vendas.

TÉCNICO EM QUALIDADE INDUSTRIAL

Resolução – RDC nº. 210, de 04 de agosto de 2003 (DOU de 14/08/2003); Equações químicas: balanceamento das equações químicas; A estrutura do átomo: número atômico e número de massa; Tipos de ligações químicas; Forças intermoleculares; Ácidos, bases, sais e óxidos: nomenclatura e classificação; Tipos de soluções; Solubilidade; Aspectos quantitativos das soluções; Concentração das soluções; Diluição de soluções; Métodos mais comuns de expressar a potência de preparações farmacêuticas: Percentagem peso sobre volume; percentagem volume sobre volume; percentagem peso sobre peso; proporção peso sobre volume; proporção volume sobre volume; proporção peso sobre peso; Inspeção, contagem e armazenagem de cápsulas; Características físicas e qualidade dos comprimidos: peso e dureza; Métodos de controle de qualidade para as diferentes fórmulas farmacêuticas; Teoria da emulsificação; Farmacotécnica: conceito e finalidade; Composição das cápsulas; Tipos dos comprimidos e adjuvantes; Métodos de preparação de comprimidos; Tipos de revestimento dos comprimidos; Preparações extemporâneas; Preparação de soluções, elixires e xaropes; Preparação de suspensões farmacêuticas; Preparação de pomadas, cremes e géis; Finalidade e métodos de preparação das emulsões; Solventes para medicamentos orais; Embalagem e armazenagem de comprimidos; Acondicionamento e armazenagem das suspensões; Preparação de fórmulas farmacêuticas parenterais; Métodos de esterilização; Estudo de estabilidade de fórmulas farmacêuticas; Soluções parenterais de grande volume.

TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO

1. Higiene Ocupacional: Identificação, avaliação e análise dos riscos ambientais; Conhecimentos gerais e técnicas de uso dos equipamentos utilizados nas mensurações dos agentes ambientais. 2. Segurança do Trabalho: Causas, análise, custos, cadastro, comunicação e registro, investigação e estatística de acidentes; Equipamento de Proteção Individual e Coletiva (EPI e EPC); Inspeções de segurança. 3. Prevenção e Combate a Incêndios: 4. Medicina do Trabalho: Primeiros Socorros; Fisiologia humana; Doenças Ocupacionais. 5. Eletricidade: Fundamentos da eletricidade e sistemas elétricos. 6. Legislação: Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho e Emprego; Normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), referentes aos assuntos do item no 1; Código de Segurança Contra Incêndio e Pânico (COSCIPE) do Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco; Legislação referente à responsabilidade civil e criminal em matéria de Segurança e Saúde no Trabalho; Legislação Ambiental em nível Estadual e Federal; Legislação da Previdência Social aplicada ao Acidente do Trabalho; Conhecimentos sobre: Perfil Profissiográfico Previdenciário – PPP / SB-40 / DIRBEN 8030; 7. Comissão Interna de Prevenção de Acidentes – Cl PA: constituição e administração.

TÉCNICO EM UTILIDADE DE CALDEIRA

1. Caldeiras: 1.1. Tipos de caldeiras e suas utilizações; 1.2. Partes de uma caldeira; 1.3. Instrumentos e dispositivos de controle de caldeira; 1.4. Operação de caldeiras; 1.5. Tratamento de água e manutenção de caldeiras; 1.6. Prevenção contra acidentes e riscos à saúde. 2. Equipamentos de proteção individual e coletivo frequentemente utilizados em operações de caldeira; 3. Primeiros socorros. 4. Boas práticas de fabricação requeridas na indústria farmacêutica: Resolução – RDC 210, de 04 de agosto de 2003, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

TÉCNICO EM UTILIDADE E TRATAMENTO DE EFLUENTES

1. Tratamento de água e efluentes industriais: 1.1. Requisitos e padrões de qualidade da água; 1.2. Coleta de amostras para análises físico-químicas e microbiológicas; 1.3. Fundamentos do tratamento de água e efluentes industriais, processos e produtos químicos utilizados. 1.4. Prevenção contra acidentes e riscos à saúde. 2. Equipamentos de proteção individual e coletivo frequentemente utilizados no tratamento de água e efluentes industriais; 3. Identificação de equipamentos básicos, vidrarias e materiais de laboratório de análises químicas de águas. 5. Primeiros socorros. 6. Boas práticas de fabricação requeridas na indústria farmacêutica: Resolução – RDC 210, de 04 de agosto de 2003, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

OPERADOR DE PRODUÇÃO INDUSTRIAL

Resolução – RDC nº 210, de 04 de agosto de 2003 (DOU de 14/08/2003); Farmacotécnica: conceito e finalidade; Composição das cápsulas; Tipos dos comprimidos e adjuvantes; Métodos de preparação de comprimidos; Tipos de revestimento dos comprimidos; Preparações extemporâneas; Preparação de soluções, elixires e xaropes; Preparação de suspensões farmacêuticas; Preparação de pomadas, cremes e géis; Finalidade e métodos de preparação das emulsões; Solventes para medicamentos orais; Embalagem e armazenagem de comprimidos; Acondicionamento e armazenagem das suspensões; Preparação de fórmulas farmacêuticas parenterais; Métodos de esterilização; Estudo de estabilidade de fórmulas farmacêuticas; Soluções parenterais de grande volume.

AUXILIAR DE LABORATÓRIO

Identificação e uso de equipamentos: centrífugas, estufas, espectrofotômetro, microscópio, banho-maria, autoclave e sistemas automatizados; Identificação e utilização de vidrarias; limpeza e preparo de matérias de laboratórios; Biossegurança: Equipamentos de proteção e de uso individual e coletivo e suas utilizações, descontaminação e descarte de matérias; coleta e manipulação de amostras biológicas para exames laboratoriais: preparo do paciente, coleta de sangue, obtenção e amostras; sangue total, soro, plasma, urina fezes e líquidos biológicos, transporte, acondicionamento e conservação de amostras, anticoagulantes: tipo e função, exames hematológicos, exames bioquímicos, exames imunológicos, exames parasitológicos, exames microbiológicos, noções gerais de histologia.

ANEXO IV – CALENDÁRIO DE ATIVIDADES

ATIVIDADE DATA/ PERÍODO LOCAL
Inscrição 22/07 a 18/08/2013 Via Internet www.upenet.com.br
Solicitação de isenção de taxa de inscrição 22 a 28/07/2013 Via Internet www.upenet.com.br
Divulgação das isenções deferidas 02/08/2013 Via Internet www.upenet.com.br
Recursos contra indeferimento da isenção 03 a 05/08/2013 Via Internet conupe.FUNASE@gmail.com
Resultado dos recursos

Último dia para pagamento da Taxa de inscrição
Último dia para entrega do Laudo Médico para atendimento especial
08/08/2013 Via Internet conupe.FUNASE@gmail.com
19/08/2013 Casas Lotéricas (CEF)
13/08/2013 Rua Dr. Carlos Chagas, nº 136, andar Térreo, Sala 04, Bairro de Santo amaro, Recife-PE.
Validação de inscrições 21/08/2013 Via Internet www.upenet.com.br
Confirmação de inscrição para os que não tiveram inscrições regularmente validadas 23/08/2013 Via Internet www.upenet.com.br
Informações sobre local de prova (Cartão de Informações) De 30/08 até 11/09/2013 Via Internet www.upenet.com.br
Solicitação de correção de dados do Cartão de Informações Até 13/09/2013 Via Internet conupe.FUNASE@gmail.com
Prova Objetiva de Conhecimentos 22/09/2013 a ser divulgado no Cartão de Informações
Divulgação do gabarito preliminar 22/09/2013 Via Internet www.upenet.com.br
Recurso contra gabarito preliminar 23 a 25/09/2013 Via Internet www.upenet.com.br
Divulgação do gabarito definitivo 04/10/2013 Via Internet www.upenet.com.br
Publicação do Resultado Final do Concurso, exceto para o cargo de Farmacêutico Industrial 08/10/2013 Via Internet www.upenet.com.br
Convocação para entrega de títulos para o emprego de Farmacêutico Industrial 08/10/2013 Via Internet – www.upenet.com.br
Recebimento do comprovante de título 09 a 11/10/2013 Rua Dr. Carlos Chagas, nº 136, andar Térreo, Sala 04, Bairro de Santo amaro, Recife-PE.
Resultado preliminar da análise de títulos 16/10/2013 Via Internet – www.upenet.com.br
Recursos contra análise de títulos 17,18 e 21/10/2013 Via Internet – conupe.FUNASE@gmail.com
Resultado Final para Farmacêutico Industrial 23/10/2013 Via Internet – www.upenet.com.br

Por Marcos Eduardo